Furnas inicia treinamento de operadores em ambientes virtuais

13 janeiro 10:35 2011

Nova tecnologia submete trabalhadores a estímulos sensoriais compatíveis ao desempenho real das atividades


Furnas está desenvolvendo uma nova tecnologia de ambientes de simulação para treinar seus operadores. Os ambientes de simulação, segundo a empresa, reproduzem fielmente as salas de controle de usinas e subestações e servem para treinar os trabalhadores em condições muito próximas ao trabalho real.


Com uma tecnologia avançada, os simuladores submetem os operadores a estímulos sensoriais compatíveis ao desempenho real de atividades complexas, como as que ocorrem em situações de crise, nas salas de controle de usinas e subestações. Os equipamentos já passaram por testes na subestação de São José, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, e serão implementados em duas usinas, oito subestações e no Centro de Treinamento de Furnas, em São José da Barra, Minas Gerais.


‘Furnas é pioneira, não tendo nenhuma empresa que emprega esse programa. O trabalho revoluciona os métodos de treinamento dos profissionais da área de operação’, ressaltou Cesar Zani, diretor de Operação do Sistema e Comercialização de Energia da empresa.


Segundo Geraldo Magela Aoun, gerente do Departamento de Produção de Nova Iguaçu de Furnas, as estações de trabalho utilizadas para a concepção do Ambiente de Simulação são computadores modernos, mas não necessitam de nenhum hardware específico para funcionarem como equipamentos simuladores. ‘A metodologia está em fase de implantação e 15 operadores da subestação São José foram treinados em cenários de recomposição de perturbação simples em circuitos de 138 kV, em uma unidade experimental desta subestação’, contou. A implantação já se encontra em curso e o investimento é da ordem de R$ 200 mil.


Aoun disse ainda que no início do mês de fevereiro será entregue para operação comercial a subestação virtual São José – ambiente de simulação plenamente funcional equipado com os equipamentos adquiridos por Furnas especificadamente para este fim. A partir desta data, segundo ele, o treinamento de operadores daquela subestação será contínuo. ‘Juntamente com as ferramentas corporativas já existentes, a metodologia para Aperfeiçoamento de Operadores através da imersão em ambiente de simulação permite a redução de custos relativos à aplicação do treinamento, uma vez que ocorre no ambiente de trabalho do treinando’, explicou o gerente. (Carolina Medeiros)

  Categorias: