Furnas: Sinergia CUT cobra assuntos pendentes

24 janeiro 18:21 2011

Empresa comprometeu-se a dar retorno sobre nova proposta para Banco de Horas


Na semana passada, nos dias 18 e 19, o Sinergia CUT participou de  reuniões com a ARS Furnas para tratar de diversos assuntos pendentes, entre eles o banco de horas, que há mais de um ano está em discussão, tendo as entidades sindicais encaminhado suas contribuições. A nova proposta, no entanto, não considerou grande parte das reivindicações dos sindicatos e por isso foi rejeitada pela Intersindical. A empresa se comprometeu elaborar novo texto, considerando as referidas reivindicações. Posteriormente, será realizada nova reunião para discutir a implementação do controle de horas.


Depois de muita insistência do Sinergia CUT, finalmente Furnas agendou, para o dia 19, a reunião para tratar da reivindicação de transporte para os trabalhadores lotados em Estreito. A empresa assumiu o compromisso de elaborar uma política de transporte para abranger todas as empresas de Furnas. 


Outro assunto abordado foi a denúncia feita pelos trabalhadores da Plansul ao Sinergia CUT a respeito de problemas com o plano de saúde Golden Cross. Desde 2009, o Sinergia CUT vem cobrando de Furnas medidas para solucionar o caso, sem êxito. Em 2010, A Nova Rio assumiu as atividades da Plansul e os trabalhadores, herdando os problemas do convenio médico.


Os trabalhadores apontam, entre outros exemplos de falhas, a escassez de profissionais especializados e má qualidade no atendimento. Nesta reunião, o representante de Furnas comprometeu-se em analisar as reivindicações dos trabalhadores e informou que entrará em contato com o administrador da contratada para levantar dados sobre as denúncias.


Nova reunião será agendada para apresentar os dados levantados e também uma proposta que solucione os atuais problemas do plano de saúde.


Também no dia 18, foram celebradas assinaturas do Acordo Coletivo de Trabalho e Termo de pactuação da PLR.

  Categorias: