Coletivo Nacional dos Eletricitários entrega pauta à Eletrobras

06 abril 18:21 2011 Cecília Gomes, com informações do Boletim da FNU

Entidades sindicais aproveitam esse primeiro encontro para cobrar posicionamento da direção da holding em relação à PLR, práticas antissindicais e eleição ao Conselho de Administração

Na última terça (05), o Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE), no Rio de Janeiro, a entrega da pauta nacional à direção da Holding. O CNE aproveitou a oportunidade do primeiro encontro com o presidente da Eletrobras, José da Costa Carvalho Neto, para abordar alguns assuntos de interesse da categoria.

Entre eles, a reivindicação de que se cumpra o prazo de pagamento da PLR, que historicamente é creditada nas primeiras semanas do mês de maio. Além disso, o CNE reafirmou a intenção de discutir também a gestão na forma de distribuição da PLR. O presidente José da Costa, afirmou que mesmo enfrentando algumas dificuldades fará esforços para cumprir o calendário de pagamento.

Outro ponto destacado pelos representantes do CNE foi a necessidade de agilizar a eleição  para o Conselho de Administração das empresas, que passará a contar com representação dos trabalhadores – uma conquista histórica, resultado de anos de lutas e mobilizações do CNE  e sindicatos que integram este coletivo (entre eles o próprio Sinergia CUT), com realizações de atos nos ministérios, gestão junto aos parlamentares, enfim, toda uma trajetória de reivindicações que agora foi reconhecida pelo Governo Dilma.

O presidente da Holding informou que a minuta para mudar os estatutos das empresas do Sistema já está pronta para ser encaminhada e que dentro de pouco tempo essa demanda estará sendo contemplada.

O CNE no decorrer da reunião alertou para as praticas anti-sindicais que vem acontecendo nas empresas distribuidoras de energia e na Eletrosul, que prejudicam o processo de negociação, causando o tensionamento entre as partes. “Nosso desejo é que essa campanha aconteça dentro de um clima respeitoso, mas para isso é preciso mudar a postura de alguns gestores”, afirma o CNE.

O coletivo destacou aos representantes da Eletrobras que a pauta de reivindicação reflete o bom momento da economia brasileira, com o crescimento do seu PIB em 7,5%. “Nesse sentido, não aceitaremos que as negociações não reflitam essa conjuntura favorável, por isso, estaremos mobilizados para garantir um acordo justo, custe o que custar”, informou o CNE. A primeira rodada de negociação deverá acontecer no dia 27 de abril, mas ainda depende de confirmação. Aguarde!

  Categorias: