Nesta terça (12): CUT e Sticcero realizam coletiva em Rondônia

Nesta terça (12): CUT e Sticcero realizam coletiva em Rondônia
11 abril 17:39 2011 Luiz Carvalho (CUT Nacional)

Trabalhadores farão balanço das negociações nas usinas e divulgarão eixos da campanha salarial

A CUT e o Sticcero (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de Rondônia) promoverão nesta terça-feira (12), às 9h, no auditório do Hotel Vila Rica (Avenida Carlos Gomes, 166 – Centro), em Porto Velho, um café da manhã com os jornalistas para divulgar o balanço das negociações com as empresas Camargo Correa e Odebrecht, responsáveis, respectivamente, pela construção das usinas de Jirau e Santo Antônio.

Durante o evento, que contará com a participação do secretário de Administração e Finanças da CUT, Vagner Freitas e com representantes da CUT-RO, da Conticom (Confederação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores na Indústria da Construção Civil e Madeira) e do Sticcero, também será apresentada a pauta da campanha salarial dos funcionários das hidrelétricas.

A discussão entre os representantes dos operários e as empreiteiras começa nesta segunda (11) e será acompanhada pelo ministro do Trabalho, Carlos Luppi, em visita ao Estado.

Histórico
No dia 15 de março, uma revolta dos trabalhadores de Jirau, indignados com as más condições da usina, terminou em quebra-quebra e paralisou a hidrelétrica. Três dias depois, por questão de segurança, Santo Antônio também resolveu suspender as atividades. No caso de Santo Antônio, os operários optaram por não retornar ao trabalho no dia 25 devido a compromissos não cumpridos pela empresa.

Uma negociação entre CUT, Conticom, Sticcero e Odebrecht terminou com um acordo para Santo Antonio que determina  5% de antecipação salarial; aumento de R$ 132 no valor da cesta básica; licença (baixada) de cinco dias a cada três meses trabalhados, com direito a passagem de avião até as capitais, sendo completado o trecho rodoviário quando necessário; avaliação para alteração da empresa que fornece o Big Card, uma espécie de vale alimentação e opção de mais de um plano de saúde, com cobertura nacional, para o trabalhadores escolherem. 

A mesma proposta construída pelas entidades após negociação com a Camargo Correa, acrescida do pagamento de 50 horas do salário para quem permaneceu alojado ou trabalhou na manutenção nos dias de paralisação, será votada nesta segunda-feira (11), em Jirau.

  Categorias: