Potencial: proposta aprovada. Com ressalvas

Potencial: proposta aprovada. Com ressalvas
26 abril 12:26 2011 Débora Piloni

Trabalhadores aprovam proposta do reajuste dos salários e benefícios (7,26%), mas fazem ressalvas sobre a proposta do plano de saúde e da PLR

Em assembleia realizada pelo Sinergia CUT na manhã desta terça-feira (26), 187 trabalhadores da Potencial se reuniram no portão de entrada da empresa, em Rio Claro, e decidiram aceitar a proposta econômica de 7,26% de reajuste para salários e benefícios, mas fizeram ressalvas com relação aos itens Plano de Saúde e PLR.

Com isso, o Sindicato enviará carta à empresa solicitando a reabertura das negociações a fim de que os dois pontos ressalvados atendam as necessidades de todos os trabalhadores.

A proposta
A proposta que foi avaliada e deliberada pelos trabalhadores nesta manhã apresentada durante a quarta rodada de negociação com o Sinergia CUT, ocorrida no dia 19 passado. O reajuste salarial e de benefícios será de 7,26% (sendo 6,26¨% pelo ICV Dieese e 0,94% de aumento real). Para o piso salarial de Ajudante Geral, Ajudante Eletricista e demais Ajudantes, o reajuste será de 8%.

Quanto ao item PLR – proposta que não foi aceita pelos trabalhadores –  a Potencial propôs fazer a correção pelo mesmo índice do reajuste dos salários e benefícios (7,26%), sendo que o período de apuração seria de janeiro a outubro de 2011, considerando-se os dois meses finais (novembro/dezembro) como meta atingida. Essa proposta exclui os trabalhadores que estivessem em período de experiência, ou seja, aqueles que forem admitidos em outubro de 2011. A empresa insistiu ainda na manutenção dos indicadores individuais e nas suas metas punitivas.

Sobre o plano de saúde a empresa propôs migrar para um plano de co-participação, com o argumento do aumento significativo na utilização, fazendo subir o custo mensal. Esse ponto também não foi aceito.

Os demais itens do acordo vigente devem ser mantidos.

  Categorias: