Sinergia CUT participa de ato em Memória ao Dia Internacional das Vítimas de Acidentes de Trabalho

Sinergia CUT participa de ato em Memória ao Dia Internacional das Vítimas de Acidentes de Trabalho
28 abril 17:36 2011 Cecília Gomes

Entidades sindicais entragam carta ao Gerente Executivo do INSS de Campinas

Sob chuva, cerca de 10 entidades sindicais de Campinas e região e representantes de movimentos sociais participaram de um protesto na manhã desta quinta para lembrar o Dia Mundial das Vítimas de Acidentes de Trabalho, em frente à agência do INSS de Campinas.

O ato, organizado pela Subsede da CUT Campinas, teve como objetivo chamar a atenção da população para um grave problema social: o elevado número de acidentes de trabalho e o tratamento inadequado nas perícias médicas feitas pelo INSS, que infelizmente ainda tratam os trabalhadores como fraudadores.

Segundo informações divulgadas pela CUT Nacional, a cada 3,5 horas do ano de 2009, um  acidente fatal ocorreu com trabalhadores durante a jornada. Este dado alarmante levou a central a realizar protestos em diversas localidades. Outra importante reivindicação é pela humanização das perícias do INSS. “Ainda persiste a visão de que os trabalhadores são fraudadores, que simulam doenças para obter benefícios, numa visão preconceituosa e distorcida da realidade social e do mundo trabalho, numa constante trajetória de humilhações aos trabalhadores contribuintes do sistema de seguridade social.”, destaca a CUT Nacional.

As entidades que participaram do ato entregaram uma carta ao Gerente Executivo do INSS de Campinas, Breno Geribello da Cruz, exigindo mudança na forma como tem sido conduzidas as perícias médicas. Como exemplo, a carta citou a programação do 3º Congresso de Perícias Médicas. O evento, realizado pela Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social, não pautou em nenhum momento a discussão sobre os modelos de organização da produção, ritmo de trabalho, metas e padrões abusivas de produtividade, e outras questões que têm adoecido milhares de trabalhadores no mundo e no Brasil.

 “O ato aqui em Campinas foi de grande importância para classe trabalhadora. Durante a mobilização, sindicatos puderam dialogar com a população, conscientizando a sociedade sobre a questão dos acidentes nos locais de trabalho”, destaca Carlos Fábio, dirigente do Sinergia CUT e um dos coordenadores da Subsede da CUT Campinas.

Histórico

A celebração do dia de 28 de Abril – Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho – surgiu no Canadá, por iniciativa do movimento sindical, como ato de denúncia e protesto contra as mortes e doenças causados pelo trabalho, espalhando-se por diversos países.

Esse dia foi escolhido em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, no ano de 1969.

  Categorias: