Câmara Municipal de São Paulo cria CPI da Eletropaulo

Câmara Municipal de São Paulo cria CPI da Eletropaulo
05 maio 19:45 2011 Cecília Gomes

Sinergia CUT acompanha os trabalhos da CPI na última quinta (05)

Dirigentes do Sinergia CUT acompanharam nesta quinta (05), os trabalhos da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Eletropaulo. Instalada no dia 19 de abril a pedido do vereador Donato (PT), da câmara do município de São Paulo, a CPI tem como principal objetivo investigar a aplicação da Lei nº 14.023/05, que obriga concessionárias e empresas estatais a tornar subterrâneo o cabeamento elétrico em São Paulo.

 Também integram a CPI os vereadores José Rolim e Juscelino Gadelha  (PSDB), Wadih Mutran (PP), Chico Macena e Donato (PT), Aurelio Miguel (PR), Adilson Amadeu (PTB), Abou Anni (PV) e Domingos Dissei (DEM).

Nesta segunda reunião ocasião, a CPI ouviu a diretora do  Departamento de Controle de Uso de Vias Públicas (CONVIAS), Antonia Ribeiro Guglielmi. Os parlamentares cobraram explicações da prefeitura sobre a falha do acordo feito entre o governo municipal e a Eletropaulo quanto ao enterramento dos fios e cabos de energia elétrica, ponto fundamental para a ampliação da rede.

A CPI da Eletropaulo tem a duração de 120 dias, a partir da data de instalação, prorrogáveis por mais 120. O Sinergia CUT continuará acompanhando os trabalhos dos vereadores de São Paulo nesta CPI.

  Categorias: