B. Tobace: nada em duas rodadas

20 maio 09:46 2011 Débora Piloni
Proposta foi rejeitada na mesa e a próxima rodada marcada para esta terça (24), na sede da empresa em Jaboticabal

Nada de reajuste muito menos de aumento real. Em duas rodadas de negociação, ocorridas nos dias 11 e 17 passados, a B. Tobace sequer apresentou proposta para os itens econômicos, alegando problemas financeiros.

A terceirizada da CPFL apenas aceitou incluir algumas cláusulas da pauta de reivindicações: Horas Extras (inclusão dos parágrafos 3º, 4º, 5º, 6º e 7º); Adicional de Periculosidade; Educação Profissional e Assédio Sexual e Moral (realização de palestras, cursos e campanhas sobre o tema). A vigência do ACT seria de dois anos.

A proposta foi rejeitada na mesa e a próxima rodada marcada para esta terça (24), na sede da empresa em Jaboticabal.

 

 

  Categorias: