Elektro quer impor condições à negociação da PLR Especial

Elektro quer impor condições à negociação da PLR Especial
30 maio 14:03 2011

Sinergia CUT quer avançar nas negociações da PLR Especial e também na PLR normal para dar início às negociações da Campanha Salarial

Na reunião realizada nesta segunda (30), a Elektro apresentou uma proposta melhor em relação ao da rodada anterior, mas a mesma não chegou aos pés da reivindicação do Sinergia CUT de estabelecer a PLR Especial nos mesmos patamares da  PLR paga aos trabalhadores no ano de 2010.

O valor proposto pela empresa foi de R$ 1.914, mas em seguida os representantes da Elektro informaram que receberam notificação do Ministério da Fazenda sobre a forma de pagamento da PLR 2006 e que caso a Receita Federal não aceite a justificativa da empresa, a Elektro será autuada e conseqüentemente multada, como se este fosse um impedimento para o pagamento da PLR Especial de venda.

“Reafirmamos a nossa proposta feita na reunião anterior de que a Elektro tem que gastar o mesmo valor da PLR 2010”, sustentaram os dirigentes do Sinergia CUT presentes na reunião.

A empresa ficou de apresentar nova proposta na próxima reunião, marcada para esta quarta (01), sinalizando a intenção de condicionar a PLR Especial de venda à aplicação do mesmo modelo da PLR 2010 para a PLR normal em 2011. O Sinergia CUT quer avançar nas negociações das duas PLRs. Acompanhe as assembleias informativas que ocorrem durante esta semana!

  Categorias: