CTEEP: Sinergia CUT rejeita proposta

CTEEP: Sinergia CUT rejeita proposta
07 junho 13:17 2011 Cecília Gomes

Proposta de reajuste para salários e diversos benefícios foi de 6,44% (IPC FIPE). Trabalhadores querem mais!

Na segunda rodada de negociação, realizada nesta terça (07), entre Sinergia CUT e CTEEP, a empresa apresentou proposta que na avaliação do Sindicato está aquém das reivindicações dos trabalhadores. O reajuste salarial proposto foi de 6,44% (IPC FIPE), corrigindo pelo mesmo índice a Gratificação de Férias, o piso salarial de ajudante, Função Acessória, Vale Refeição  e a tabela de participação dos trabalhadores, Cesta Básica e Auxílio Creche.

A direção do Sindicato considera que a empresa vive um dos melhores momentos econômicos da sua historia, gerando uma das maiores rentabilidades do setor energético.  “ A CTEEPé uma das empresas que distribui maior lucratividade aos seus acionistas. Sendo assim, temos que nos mobilizar para que possamos avançar na proposta apresentada.”, defende a direção.

Durante esta semana, dirigentes do Sinergia CUT realizam assembleias informativas nos locais de trabalho. Participe! A Próxima rodada de negociação está marcada para esta quinta (09) às 10h.
Confira outros pontos da proposta apresentada na segunda rodada:

Vigência:  2 anos, c/ exceção da cláusula econômica

Planejamento de pessoal:  2% da folha nominal – dez/2011

Piso dos Engenheiros: conforme a lei

Bolsa de estudos:  o valor passa de R$ 500 para R$ 570 mil reais

Implantação de banco de HE:

– Para trabalhadores do setor administrativo, engenheiros e coordenadores  “com acréscimo de 50% a 100%”, a compensação será em até 120 dias. Após essa data, as horas não compensadas deverão ser pagas.

– Para a área técnica e operacional:
Até 30 horas será efetuado o pagamento  /   acima: compensação em até 120 dias.

Cipa: 1 ano de mandato, com reuniões bimestrais todas as terceiras 5ªs feiras do mês

PLR : será destinada verba de 0,7% do  Ebitida limitado a um valor máximo de R$ 9,6 milhões e mínimo de R$ 7,8 milhões, mantendo-se os indicadores atuais.
Política de emprego: 50 trabalhadores por ano (mantém a cláusula)

Estabilidade  pré aposentadoria:   garante-se a estabilidade aos trabalhadores que faltarem ate 12 meses para atingir a segunda data da Fundação CESP.

  Categorias: