CESP: proposta de ACT rejeitada, mas PRR sai dia 14

CESP: proposta de ACT rejeitada, mas PRR sai dia 14
09 junho 13:15 2011 Cecília Gomes e Débora Piloni

Na 1ª rodada da CS 2011, empresa propõe reajuste de 6,49% para salários e benefícios e não quer renovar cláusula de auxílio previdenciário. Sinergia CUT aumenta a pressão e PRR 2010 será paga na próxima terça-feira

Na tarde de quarta-feira (08), o Sinergia CUT rejeitou a proposta insuficiente da CESP na primeira rodada de negociação da Campanha Salarial 2011, que prevê reajuste 6,49% sobre salários e benefícios, com vigência de um ano.  Já nesta primeira reunião, a CESP declarou não ter intenção de renovar cláusula de auxilio previdenciário/complementação e a cláusula de gerenciamento de pessoal. A proposta também prevê alteração a escala de revezamento de 8 horas para 6 horas.

Para a PRR, a empresa propõe manter os mesmos indicadores, metas e metodologia de 2010. O Sinergia CUT aproveitou a reunião para cobrar uma posição da empresa sobre o pagamento da PRR/2010. Isso porque o Sindicato já enviou carta para todos os órgãos governamentais e mesmo assim os representantes da CESP não apresentaram data para pagamento.

O Sinergia CUT reafirmou a disposição de negociar todas as reivindicações presentes na pauta elaborada pela categoria.  As próximas rodadas de negociação foram agendadas para os dias 14, 20 e 27 de junho sempre às 14h.

Diante da rejeição da proposta, o Sinergia CUT realizará assembleias informativas sobre a primeira rodada.

PRR: valeu a pressão
Após o Sindicato enviar correspondência cobrando vários órgãos do governo e a própria empresa sobre o pagamento da PRR 2010, inclusive agendando assembleias para deliberação de um plano de luta, a CESP informou, no final da manhã desta quinta (09), que o pagamento finalmente cairá na conta dos trabalhadores na próxima terça-feira, dia 14. O valor fixo é de R$ 3.043 e a parte variável é de 46,45% do salário mais adicionais. Isso corresponde a 97,8% das metas. Valeu!

  Categorias: