Mazza: Proposta precisa melhorar

15 junho 17:51 2011 Cecília Gomes

Sinergia CUT realiza assembleias informativas sobre a última rodada e tenta nova rodada de negociação 

Ao avaliar a última proposta apresentada pela Mazza, Fregolente & Cia -Eletricidade e Construções Ltda, a direção do Sinergia CUT concluiu que é necessário avançar na negociação. Isso porque a empresa apresentou, entre outros pontos, reajuste salarial de 7% (6,39 IPC FIPE + aumento real de 0,61%), considerando ser a última proposta.

O Sinergia CUT realiza assembleias informativas e tentará retomar o processo de negociação com o objetivo de melhorar a proposta para ACT 2011. Confira a proposta apresentada:

Reajuste: 6,39% IPC FIPE + Aumento Real 0,61% = 7%

Pisos salariais:

Menor Piso: 800

Oficial Eletricista A:    1.040,00 para + 7%  = 1.112,40

Oficial Eletricista B:        929,91 para +  7% =    995

1/2 Oficial:                      850,50  para + 7%  =    910
      

Motorista A:                  1.280,40 para + 7%  = 1.370

Função criada neste acordo Motorista B       = 1.200  

Vigência e Abrangência: abrangerá todos os trabalhadores do setor Elétrico de Potência e extingue parágrafo único.

 Adicional de periculosidade: retira o ATS do calculo.

 Aposentadoria: a empresa concede um salário nominal como benefício de aposentadoria e reconhece estabilidade por 24 meses.

 Plano de Saúde: A empresa verificará na cidade de Jaú um convênio para assistência Odontológica e arcará com R$ 20 reais para consulta

 Reembolso de Medicamentos: A empresa viabilizará convênio com farmácias para obter descontos para os trabalhadores da Mazza

 Auxilio Educação: A Empresa se compromete realizar um estudo e buscará auxilio junto a Fiesp/Ciesp no sentido de viabilizar a implementação de cursos educacionais.

Função Acessória – R$ 5

Licença: concede período de 120 dias de licença maternidade e adoção

Auxílio creche: implementará o auxílio creche somente para as mães funcionárias da Empresa (Mazza)

Grupo de Análise de Acidentes e Segurança no Trabalho: a empresa criará uma comissão formada pelos representantes dos trabalhadores suplentes da CIPA, preferencialmente com acompanhamento do Sindicato.

PLR: a implementação da PLR será discutida com o sindicato em até 120 dias após assinatura do ACT para os anos 2011,2012 e 213.

VA/VR: a empresa já concede o benefício em cesta básica, no valor de 75 e reajustará a mesma para R$85 e melhorará a qualidade dos produtos. Mantém parágrafo 1 e 3 e muda o parágrafo 2 para ” Fica facultado ao trabalhador a livre opção entre a cesta básica e o valor em espécie.

Refeição Horas Extras: a empresa já pratica esta cláusula, no entanto se aplica a reembolso de lanche e refrigerante.

Gratificação de férias – conforme a CLT.

ATS: A empresa pagará 1% tomando-se como referência a data em que completa 2 anos de admissão do trabalhador.

 

PCS: a empresa se compromete a negociar com o Sindicato uma proposta de PCS, mas não escreve no Acordo

Representantes sindicais: desde que solicitado pelo Sindicato e a empresa tenha condições operacionais de conceder a referida liberação, e com solicitação prévia de 5 dias úteis.

Inclui cláusula: Mesa de negociação permanente.

  Categorias: