Somando forças: Sindergel Mococa é Sinergia CUT

Somando forças: Sindergel Mococa é Sinergia CUT
27 julho 11:48 2011 Débora Piloni

Os trabalhadores eletricitários filiados ao Sindergel Mococa (Sindicato das Empresas de Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica de Mococa) aprovaram por unanimidade a desfiliação deste Sindicato da Federaluz/UGT e deliberaram pela participação ao projeto do Sinergia CUT. A assembleia aconteceu no último dia 13, em Mococa. Posteriormente, será realizado o debate com os trabalhadores referente à filiação à CUT e à Ftiuesp (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado de São Paulo).

O Sinergia CUT é uma entidade de base estadual que se organiza a partir dos locais de trabalho para a defesa dos direitos da categoria, mas atua também para ampliar a inclusão social e a conquista da cidadania para todos.

Foi fundado em 1997, resultado de um sonho do Sindicato dos Eletricitários de Campinas (Stieec) e do Sindicato dos Gasistas do Estado de São Paulo. O objetivo era unificar os trabalhadores de todas as empresas energéticas de São Paulo em uma só entidade, que acabou se transformando em referência nacional de liberdade e autonomia sindical na prática.
 
Aumentando a representatividade
Hoje, fazem parte do Sinergia CUT, além do Sindgasista e do STIEEC, o Sindprudente (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Energia Hidroelétrica de Presidente Prudente), o SindLitoral  (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Energia Elétrica de Itanhaém, Bertioga, Guarujá, Litoral Sul e Vale do Ribeira), o SindBauru (Sindicato dos Empregados da Geração, Transmissão e Distribuição de Eletricidade no Município de Bauru) e o SindAraraquara (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço de Fiação, Tração, Luz e Força de Araraquara).  E, agora também, o Sindergel Mococa.

“A integração de mais esse Sindicato ao projeto Sinergia CUT, além de aumentar sua legitimidade e representatividade, é a prova de que buscamos incansavelmente a construção da convenção coletiva no setor energético paulista e possibilitar aos trabalhadores construir sua própria história de organização”, afirma Jesus Francisco Garcia presidente do Sinergia CUT.

Porque a realidade é uma só: se o serviço é essencial, o Sinergia CUT continua cada vez mais indispensável.

  Categorias: