Tudo assinado no Rede Energia!

Tudo assinado no Rede Energia!
10 agosto 11:50 2011 Débora Piloni

Cerimônia de assinatura do ACT 2011 aconteceu na manhã desta quarta (10), no Sindicato em Campinas. Prazo para oposição à taxa negocial vai até dia 20

“Houve avanços e respeito no processo negocial deste ano com o Grupo Rede Energia. Discussão sobre a PPR e reajuste com aumento real maior que nos anos anteriores foram alguns desses avanços”, observou Gentil Teixeira de Freitas, presidente dos Eletricitários de Campinas/Sinergia CUT, antes de assinar o novo Acordo Coletivo de Trabalho das empresas do Grupo, que tem vigência até 2012.
 
A cerimônia de assinatura aconteceu na sede do Sindicato, em Campinas, na manhã desta quarta-feira (10), quase cinco meses após a entrega da pauta de reivindicações dos trabalhadores, ocorrida em 18 de março passado.

E foram três rodadas de intensa negociação para se chegar à proposta final, que foi avaliada e aprovada pelos trabalhadores em assembleias realizadas na primeira semana de junho. Tá valendo!

Vale lembrar que, com a assinatura do novo Acordo Coletivo, está aberto o prazo para a entrega da carta de oposição à taxa negocial, também aprovada em assembleias. As cartas de oposição devem ser entregues pessoalmente na sede ou nas macros do Sinergia CUT a partir desta quinta-feira (11) e até o próximo dia 20, das 9h às 12h e das 14h às 17h30.

Confira abaixo os principais itens do novo ACT

  • Reajuste: 7,94%
  • VR: de R$ 13,50 para R$ 15,30 valor facial R$ 336,60 (13,33%). Redução na segunda faixa de participação dos trabalhadores de 15% p/ 10%. Portanto, nesta faixa de remuneração (R$ 1.393,97 até R$2.021,80) o trabalhador obteve mais 5% de reajuste, além dos 13,33%
  • VA: 16,02%. Não existe participação dos trabalhadores
  • Piso salarial:  reajuste de 7,94%
  • Adicional de km: reajuste de 7,94%
  • Aux. Medicamento: reajuste de 17,42%
  • Licença Maternidade: de 120 p/ 180 dias
  • Política de Emprego e Ação da Periculosidade: será concluído o processo de negociação após o fechamento do ACT 
  Categorias: