Consciência Negra: dirigente do Sinergia CUT recebe troféu João Cândido

Consciência Negra: dirigente do Sinergia CUT recebe troféu João Cândido
07 novembro 14:44 2011 Cecília Gomes com informações da CUT SP

A CUT São Paulo, através da secretaria de Combate ao Racismo,  realizou na última sexta (04) a abertura da programação do mês da Consciência Negra, no Sindsaúde-SP. Durante a solenidade, 19 sindicalistas receberam o Troféu João Cândido, entre eles Adão Luiz Carlos, dirigente do Sinergia CUT e Secretário de Combate ao Racismo da FTIUESP (Federação dos Trabalhadores na Indústria Urbanitária de São Paulo).

A mesa de abertura contou com a presença do presidente da CUT SP, Adi dos Santos Lima, também um dos homenageados da noite. “A questão racial evoluiu muito nos últimos oito anos, inclusive com a criação do Estatuto da Igualdade Racial, ponto de partida para a sociedade aprofundar o debate sobre sua identidade afrodescendente, e as ações afirmativas. Porém é necessário avançar mais, criar uma massa crítica crescente que chegue aos locais de trabalho, às escolas. É papel do movimento sindical, da CUT, propor e estimular esse debate”, destacou Adi.

Vale destacar que neste ano, FTIUESP e Sinergia CUT confeccionaram uma cartilha de bolso com o Estatuto da Igualdade Racial para ser distribuída, difundida e consultada pelos dirigentes sindicais de São Paulo.

Para a  secretária de combate ao Racismo da CUT-SP, Rosana Aparecida da Silva, que assumiu o posto há cerca de um ano e meio, o principal desafio tem sido disseminar a temática em todos os espaços possíveis, inclusive nos sindicatos e locais de trabalho. “Queremos discutir e refletir não só no 20 de novembro, mas todos os dias”, frisou a secretária.

O evento também teve participações internacionais como Colia Clark, fundadora do NAACP, movimento pelos direitos civis dos anos 60, Dan Coughlin, jornalista da revista The Nation e Kim Yves, jornal Jaiti Liberté.

  Categorias: