Trabalhadores entregam ao governo e Congresso proposta de isenção de Imposto de Renda na PLR

Trabalhadores entregam ao governo e Congresso proposta de isenção de Imposto de Renda na PLR
30 novembro 15:30 2011

Proposta e abaixo-assinado pelo fim da cobrança serão entregues ao presidente da Câmara e ministros da Fazenda e Secretaria Geral

Depois de coletar milhares de assinaturas e levar mais de 12 mil trabalhadores às ruas na campanha pela isenção do Imposto de Renda (IR) na Participação nos Lucros e Resultados (PLR) dos trabalhadores, representantes dos bancários, químicos, metalúrgicos e petroleiros entregam nesta quinta-feira 1º, em Brasília, proposta sobre a reivindicação.

“Os atos são um recado que vamos levar aos poderes Executivo e Legislativo de que os trabalhadores estão unidos e mobilizados por justiça tributária”, disse Juvandia Moreira, presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

Na capital federal, os trabalhadores entregam o abaixo-assinado às 11h ao presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), no gabinete do parlamentar. E às 16h, reúnem-se com os ministros da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e da Fazenda, Guido Mantega.

Proposta -Ao governo federal, os trabalhadores apresentarão projeto que prevê a isenção do IR nas PLRs de até R$ 8 mil anuais, com alíquotas de 7,5% para as PLRs de até R$ 12 mil; de 15% para as maiores de R$ 12 mil até R$ 16,2 mil; para as de R$ 16.200,01 até R$ 20.250,00 o desconto seria de 22,5%; e a partir desse valor, alíquota de 27,5%. A edição de uma Medida Provisória pelo governo agilizaria o processo e beneficiaria os trabalhadores já na PLR do próximo ano.

“Essa isenção, representará uma economia de R$ 1,6 bilhão. Um montante que ficaria no bolso dos trabalhadores. Com esse dinheiro, daria pra comprar 700 mil geladeiras ou 53 mil carros ou ainda 1,6 milhão de aparelhos de TV LCD. Uma economia, portanto, que aumentaria a demanda e consequentemente a produção industrial e geraria mais empregos, beneficiando toda a sociedade”, disse Juvandia Moreira. Já à Câmara, será pedida agilidade na aprovação dos projetos dos deputados Berzoini e Vicentinho (ambos PT-SP) que tratam do tema.

“Também vamos reivindicar ao Congresso Nacional que melhore a progressividade da tabela do IR para que quem ganha mais pague mais, garantindo assim maior justiça tributária, algo de que o país se ressente”, ressaltou Juvandia.

Abaixo-assinado –Bancários, químicos, metalúrgicos e petroleiros estão coletaram adesões ao abaixo-assinado que reivindica a isenção de Imposto de Renda na PLR. Os lucros e dividendos recebidos pelos acionistas, desde 1996, são isentos. No entanto, quando distribuídos aos trabalhadores, a título de PLR, sofrem a tributação. As milhares de assinaturas serão entregues ao Governo Federal e ao Congresso. Passeata – O ato reuniu nesta quinta-feira 30 representantes de bancários, químicos e petroleiros que, ao lado dos metalúrgicos, ocuparam por cerca de duas horas uma das pistas da Via Anchieta, em passeata que saiu do quilômetro 23,5 até o quilômetro 19 e reuniu mais de 12 mil trabalhadores.

(Elisângela Cordeiro – Viviane Claudino  – Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região)

  Categorias: