PLR Jaguariúna: ainda em discussão

06 dezembro 10:41 2011 Cecília Gomes

As negociações da PLR 2011 teriam chegado, na manhã desta segunda (05), na sexta rodada, caso a CPFL Jaguariúna não tivesse desmarcado a reunião. Na sexta passada (02), o Sinergia CUT fez uma contraproposta para incorporar R$ 1.000 ao valor de referência proposto pela empresa, que foi de R$ 3.281,22. Pela proposta do Sindicato, o valor referência ficaria em R$ 4.281,22.

Até a quinta rodada, a empresa manteve-se irredutível na posição de contratar uma PLR com Indicadores globais, setoriais e individuais (Resultado de Serviço , DEC+FEC e Exame Médico Periódico), quando finalmente entendeu que somente aumentando significativamente o valor referência é que se poderia iniciar acordo para esses indicadores.

Como proposta para a PLR 2011, a empresa apresentou o valor referência de R$ 3.281,22, propondo adiantamento de R$1.000, pagando o restante em junho de 2012, conforme a regra geral da PLR 2010. Foi em oposição ao adiantamento que o Sindicato reivindicou a inclusão dos R$ 1.000 ao valor de referência. A empresa ficou de avaliar a proposta e dar uma resposta na reunião que deveria ter ocorrido nesta segunda (05).

Em relação à PLR 2012, a CPFL Jaguariúna propôs alteração na divisão dos pesos dos indicadores da seguinte forma: 80% para Resultado de Serviço, 15% para DEC+FEC e 5% para Exame Médico Periódico e seu reajuste pelo índice de reposição dos salários da Campanha Salarial de 2012. Já para a PLR 2013, a divisão dos pesos dos indicadores configuraria da forma original da proposta, ou seja, 60% para RS, 30% para DEC+FEC e 10% para EMP.

Posição do Sinergia CUT
Para o Sinergia CUT, a divisão de pesos por indicador ainda está aquém das expectativas dos trabalhadores, tendo em vista as condições de trabalho impostas pela empresa. No caso da PLR 2012, o Sindicato quer discutir a forma de reajuste, as regras e condições para a participação dos trabalhadores na elaboração e acompanhamento das metas.

Em relação à proposta para a PLR 2013, o Sinergia CUT sugeriu que o valor de referência em Reais seja 2% do percentual do resultado de serviço realizado pelas quatro empresas da CPFL Jaguariúna.

Ainda não foi agendada nova rodada de negociação entre Sindicato e empresa.

  Categorias: