Justiça reconhece defesa do Sindicato em relação à transferência de trabalhador da Elektro

06 janeiro 09:31 2012 Cecília Gomes

Na última quarta (04), o Sinergia CUT foi informado de que a Elektro está impedida de efetuar a transferência do operador do COD Adriano Oliveira Dantas de Campinas para Ubatuba. No despacho, a juíza do trabalho Solange Denise Belchior Santaella, da 8ª Vara do Trabalho de Campinas, reconheceu a tese e provas apresentadas pelo Sindicato que atestam que o atual estado de saúde do trabalhador está comprometido. A transferência seria prejudicial por afastar o operador de familiares e amigos, pessoas capazes de lhe dar respaldo.

A multa diária pelo eventual descumprimento da determinação judicial é de R$ 500 e a audiência para julgamento do mérito foi designada para o próximo dia 25 de maio.

  Categorias: