Consumo de energia elétrica deve subir 4,5% ao ano

09 janeiro 14:30 2012 Jornal de Commercio Brasil

 O consumo de energia elétrica no Brasil deve crescer 4,5% ano na próxima década, uma expansão média anual inferior à previsão de crescimento da economia, que é estimada em 4,7% por ano no período, informou no último dia 04 a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

A demanda dos consumidores no País passará de 472 mil gigawatts-hora (GWh) em 2011 para 736 mil GWh em 2021, divulgou a EPE. O segmento de consumo comercial deverá apresentar a maior expansão no consumo, de 5,8% ao ano, passando de 74 mil GWh em 2011 para 129 mil GWh em 2021. Já a previsão de crescimento anual para o segmento industrial é de 4,4% ao ano (de 225 mil GWh para 346 mil GWh) e de 4,5% ao ano para o setor residencial (de 112 mil GWh para 174 mil GWh). Outros segmentos devem aumentar o consumo em 3,6%, passando de 61 mil GWh para 87 mil GWh. A EPE ainda estima um expressivo aumento da autoprodução, em torno de 6,8% ao ano, em média, passando de 41,5 mil GWh estimados em 2011 para 79,8 mil GWh em 2021. “Com isso, a participação desta fatia da geração no consumo total de eletricidade do país crescerá dos cerca de 9% verificados nos últimos anos para 11%, aproximadamente, ao final do horizonte”, informou a EPE em nota. A previsão para o período até 2021 é inferior ao estimado em junho pela EPE para o período encerrado em 2020, que era de crescimento do consumo de 4,7% ao ano. Na ocasião, a EPE revisou sua projeção anterior, que era de 5,4% ao ano.

A empresa atribuiu a revisão na época a “mudanças de hábitos” e a um “maior ganho com eficiência”.

  Categorias: