Furnas: pesquisa e reunião quadrimestral

01 fevereiro 17:59 2012 Cecília Gomes, com informações da Secretaria Geral

O Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE) realiza pesquisa com os trabalhadores do Sistema Eletrobras com o objetivo de subsidiar a elaboração da pauta de reivindicações da categoria e de estratégias durante o processo de negociação coletiva data-base 2012/2013. A pesquisa deve ser preenchida até o próximo dia 27.

Na base do Sinergia CUT, os trabalhadores de Furnas poderão responder o questionário online. Basta clicar aqui.

Reunião quadrimestral 
 

No último dia 25, foi realizada a 1ª reunião quadrimestral entre sindicatos e o superintendente de Recursos Humanos de Furnas, Luiz Antonio G.Ferreira. O início da reunião foi pautado pelo acidente ocorrido no dia anterior na LT Angra/São José, que deixou um trabalhador de Furnas gravemente ferido. Após mais de uma hora, a reunião voltou para  a pauta inicial.

Confira os pontos discutidos:

1. Horas Extra de Trajeto: após acalorado debate ficou acordado que Furnas vai apresentar um procedimento que cobre todas as localidades que não são atendidas por transporte regulares.

2. Abono social – caso de parentes de 1º grau não participantes do Plames. Os sindicatos da Intersindical reivindicaram que o procedimento atual de abono de ausência está prejudicando os trabalhadores e que o ACT não está sendo cumprido, pois o trabalhador se ausenta do trabalho para acompanhamento e depois apresenta o atestado, ocasião em que alguns gerentes não têm abonado as referidas ausências. 

 3. Área de Saúde ( falta de profissionais) –  Também ficou registrado pela Intersindical a falta de profissionais na área de saúde em diversos locais, inclusive alguns com desvio de função. A empresa solicitou que as entidades sindicais façam um levantamento de todos os problemas existentes e enviem carta à Coordenação de Relações Sindicais, o qual se comprometeu analisar e retornar as entidades.

4. Pagamento de diferença de hora intinere de Serra da Mesa – Os trabalhadores da Usina Serra da Mesa têm uma ação julgada procedente referente às horas intinere, ocorre que Furnas vem fazendo o pagamento incorreto, a empresa se comprometeu em resolver a situação. Os sindicatos presentes solicitaram que a empresa faça um levantamento sobre essa situação em outras localidades, pois vários trabalhadores estão entrando com essa ação. A empresa ficou de estabelecer critérios, mas ameaçou que em caso de ação judicial vai cumprir o que a justiça determinar e deixará de fornecer transporte no trecho onde existe transporte regular.

5. Incidência de 1.5% do ganho real – As entidades sindicais repudiaram a atitude de Furnas, pois durante o processo de negociação a empresa não deixou explicito que o 1,5% somente seria concedido aos trabalhadores que fizeram a migração para o novo PCR e agora vem com essa proposta divisionista e discriminatória. A empresa voltou a afirmar que o entendimento foi de excluir os 83 que não aderiram ao novo plano. Após exaustivo debate, ficou definido que as intersindicais cobrarão da Eletrobrás oficialmente o ” passa moleque” . Na reunião a empresa chegou propor que os trabalhadores que quiserem migrar para o novo plano poderá fazer via entidade sindical.

6. Controle de Horas: Após mais de dois anos, Furnas se comprometeu em enviar novo texto e desta vez considerando as propostas enviadas pelas entidades  sindicais. Com essa minuta, os sindicatos trocarão informações entre si e enviarão proposta conjunta para Furnas, que convocará imediatamente uma reunião para tratar do assunto.
 
A empresa se comprometeu em analisar e dar posição para as entidades sindicais sobre outros dois pontos : implante dentário, postergação da data para desistência do PREQ.  Posteriormente, as entidades pertencentes à Intersindical realizaram uma reunião para discutir sobre o representante dos trabalhadores no conselho de administração de Furnas.

O Sinergia CUT solicitou ao Sr. Luiz Antonio Ferreira, responsável da RS.G, reunião urgente para tratar dos assuntos inerentes a nossa representação, alguns deles antigos da mesa dos negociadores da empresa: Assédio Moral para os inscritos no PREQ, contratação, desvio salarial da trabalhadora da enfermeira de Estreito, retirada dos pais do plano de saúde do trabalhador da Nova Rio em Araraquara, Mesa redonda na GRT de  Araraquara para discutir trabalho isolado de operadores, alteração de carga horária de 220 para 180 horas etc.

  Categorias: