Você não precisa do imposto sindical

Você não precisa do imposto sindical
03 fevereiro 13:18 2012 CUT Nacional

A edição 39 do Jornal da CUT explica porque a Central defende a contribuição negocial e o que será feito para acabar com essa forma de cobrança.  Exemplo de liberdade e autonomia sindical, Sinergia CUT é citado nesta publicação

 Em 2008, os presidentes de todas as centrais sindicais brasileiras assinaram um compromisso para acabar com o imposto sindical e substituí-lo por uma contribuição negocial definida democraticamente pelos trabalhadores em assembleia. Quatro anos depois, só a CUT manteve a palavra.

A edição número 39 do Jornal da CUT (clique aqui para ler), primeira de 2012, que já disponível às nossas entidades filiadas, explica porque a Central não mudou de ideia e conta como vamos lutar para defender o fim dessa taxa que enfraquece o movimento sindical autêntico e representativo.

Também tratamos da ampla campanha que nossa entidade fará para acabar com esse imposto, que inclui plebiscito nas bases para ouvir os trabalhadores.

Trazemos ainda uma entrevista com o presidente da CUT, Artur Henrique. Ele fala sobre os desafios de 2012 e as lutas que os trabalhadores deverão travar nas ruas e no parlamento.

Os bastidores do 1.º Prêmio CUT Liberdade e Democracia Sempre e a convocatória para a greve nacional dos professores pelo cumprimento da Lei do Piso Nacional do Magistério também fazem parte desta edição.

Para ler a reportagem completa, clique aqui.

  Categorias: