Horário de verão termina neste sábado (25) e deve contabilizar economia de R$ 75 a R$ 100 milhões para o País

24 fevereiro 11:02 2012 Info Money, 24/02/2012

SÃO PAULO – O governo federal ainda não tem um balanço da economia de energia proporcionada pelo horário de verão neste ano, mas estima-se que gire em torno de R$ 75 a R$ 100 milhões.

O montante equivale a uma redução total de consumo de aproximadamente 0,5%, sendo que no horário de pico a expectativa é que a demanda de energia tenha diminuído entre 4,5% e 5%, conforme publicado pela Agência Brasil.

Neste ano, o horário de verão foi adotado nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do estado da Bahia. O horário teve início no dia 16 de outubro e terá uma semana a mais, visto que a data estabelecida para o fim do horário diferenciado, que é o terceiro domingo de fevereiro, em 2012 coincidiu com o feriado de Carnaval. Assim, o período com os relógios adiantados em uma hora terminará à 0h00 do dia 26 de fevereiro.

Conta de luz
De acordo com o secretário de energia elétrica do Ministério de Minas e Energia, Ildo Grüdtner, a redução do consumo de energia, proporcionada pelo aumento da luminosidade natural, não chega a ser sentida na conta de luz dos consumidores. “O consumidor sentiria se tivesse que fazer investimentos, aí apareceria um acréscimo na conta de luz”, disse.

Para a sociedade, contudo, a adoção do horário de verão tem como principal ganho o aumento da segurança e da qualidade do suprimento de energia. Além disso, com a redução da demanda, não é preciso fazer novos investimentos em usinas hidrelétricas ou acionar energia de usinas termelétricas para complementar o fornecimento de energia.

Ainda segundo Grüdtner, existem pesquisas que mostram a aprovação da população ao horário de verão, e a extinção da mudança não está nos planos do governo. “Se a sociedade inteira ganha com a aplicação do horário de verão, por que vou deixar de utilizar?” (Gladys Ferraz Magalhães)

  Categorias: