CS 2012: sem avanços, proposta da CPFL Jaguariúna é rejeitada na mesa

CS 2012: sem avanços, proposta da CPFL Jaguariúna é rejeitada na mesa
16 maio 09:50 2012 Débora Piloni

Quarta rodada aconteceu na manhã desta terça (15). União e mobilização da categoria serão essenciais para fazer avançar as negociações

Já na quarta rodada de negociação, ocorrida na manhã de terça (15), a CPFL Jaguariúna ainda não apresentou uma proposta de ACT que atenda às principais reivindicações da pauta dos trabalhadores. Conclusão, a proposta foi rejeitada pelo Sinergia CUT e a quinta rodada marcada para o dia 30 próximo.

Pela “nova proposta”, a empresa manteria o percentual já proposto anteriormente de reajuste de 5% sobre o salário e concederia reajuste de 5,5% para o VA e de 6% para o VR.  Além disso, incluiria a cláusula de Menor Aprendiz e Contrato por Tempo Determinado no Acordo.

O Sinergia CUT rejeitou a proposta da empresa quanto aos reajustes e posicionou-se com relação à inclusão dos dois pontos no ACT, condicionando-os à avaliação de todo o “pacote da proposta” pela direção do Sindicato.

“Já deu para perceber que serão necessárias união da categoria e disposição para traçar e implementar um plano de lutas com o objetivo de tirar a empresa do comodismo. A proposta pode melhorar. Vamos todos caprichar nessa Campanha Salarial!”, afirma a direção do Sinergia CUT.

Nessa rodada ainda, o Sindicato cobrou da CPFL Jaguariúna uma maior democratização das CIPAs, bem como uma melhor definição de seu papel. A empresa se comprometeu a apresentar uma proposta sobre o assunto na próxima reunião, marcada para o dia 30 de maio.

  Categorias: