CS 2012: negociação na CPFL não avança

CS 2012: negociação na CPFL não avança
30 maio 09:45 2012 Débora Piloni

… e sexta rodada termina sem uma proposta satisfatória. Próxima reunião será na terça (05). Se negociação não andar mais, mobilização à vista!

A sexta rodada de negociação entre os sindicatos e a CPFL aconteceu na última terça (29) e terminou com a apresentação de uma proposta sem avanços. Aliás, ficou para a próxima reunião, marcada para a terça-feira da próxima semana (05), a apresentação de uma melhor proposta de reajuste que, em rodada anterior, foi de 3%.

O Sindicato reforçou sua posição de discutir a Organização do Local de trabalho como um todo (assembleias, reunião por local de trabalho, visitas à base, além da liberação de dirigentes), e das demais reivindicações da pauta, como o aumento justo dos salários e benefícios.

Mais. O Sinergia CUT solicitou ainda que a empresa forneça algumas informações, como quantidade de técnicos de recuperação que a CPFL tem atualmente (Junior/ Pleno e Senior); quantidade de trabalhadores com restrições laborais; quantidade de trabalhadores PCDs que hoje cumprem quatro horas de jornada.

“Informamos que mais do que discutir tabela de salários, queremos discutir um Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) e reposição do quadro de trabalhadores”, afirma a direção do Sindicato, que também insistiu na redução da participação dos trabalhadores na AMHO de 30% p/ 25%.

Mobilização

O que se espera é que na próxima rodada a empresa apresente uma proposta coerente. Caso contrário, os trabalhadores estarão deliberando um plano de lutas com mobilizações gradativas.

Confira abaixo a proposta da empresa

  • Vigência do Acordo: poderá ser por 2 anos, dependendo do fechamento do Acordo.
  • Primarização e Piso salarial– Está disposta a discutir a primarização desde que se discuta um novo piso salarial.
  • Reajuste / Aumento real – Trará na próxima reunião
  • Quadro mínimo – precisa ser repensado. A empresa mantém a posição de não fazer constar no ACT.
  • PLR – Em avaliação
  • ATS – Não retorna ao ACT
  • VA / VR – Trará o índice na próxima reunião
  • Gratificação de Férias – mantém como está
  • Auxilio Medicamento – mantém como está
  • Planejamento de Pessoal – Mantém 1%
  • Renovação da CNH – Em estudo
  • Retorno da NDV – Poderá ser discutido junto com escala / jornada
  • Organização Sindical – atrela ao número de sócios na base:

101 – 200 sócios: 3 dias mês

201 – 300 sócios: 5 dias mês

301 – 500 sócios: 7 dias mês

A empresa insiste no percentual de 1 para cada 1.000 trabalhadores, mais fração de 500.

  • Compensação de Hora Extra: estabelece regime de compensação 1 x 1
  • Auxiliar do Técnico de recuperação de energia: Vai entregar na próxima rodada o detalhamento da função
  • Requalificação profissional: em estudo o Conselho de Atualização Profissional, porém não aumenta verba.
  • Tabela de Salário: Atualiza ate outubro e disponibiliza na intranet.
  • Auxilio Creche: Trará na próxima reunião
  • Adicional de turno: Mantém
  • Auxilio Medicamento: mantém
  • Transferências: mantém em dois salários, porém limita a um piso de R$ 3.000 e um teto de R$ 12.000
  • Estagiário: mantém atual política
  • PCDs – mantém a proposta anterior de passar de 4 p/ 8 horas na vigência do ACT
  Categorias: