CS 2012: CTEEP faz proposta final com avanços, mas…

CS 2012: CTEEP faz proposta final com avanços, mas…
06 junho 11:00 2012 Débora Piloni

… 0,21% de aumento real ainda é pouco. Vamos caprichar!

Na quarta rodada de negociação entre a CTEEP e os sindicatos, ocorrida na última terça (05), a empresa apresentou uma nova proposta, afirmando ser última, com 6% de reajuste salarial e 10% para o VR. Vale ressaltar que o índice de inflação do ICV Dieese referente à database junho está em 5,78%.

Sem rodeios, a transmissora colocou na mesa toda proposta que, além dos índices já relatados, prevê:

  • Vigência: 1 ano
  • Gratificação de Férias: 6%
  • Pisos:

– Ajudante: 6%

– Engenheiros: salário mínimo da categoria

  • Função Acessória: 6%
  • Cesta Básica: 10%
    Obs.: os benefícios de alimentação terão a tabela de participação reajustada em 6%
  • Auxilio Creche: 10%
  • Bolsa de Estudos: R$ 600.000
  • Pagamento de compensação de HE: mantém forma atual
  • Sobreaviso: passa de salário base para remuneração base
  • PLR 2012 – Passa de R$ 10.800 milhões para R$ 11.500 milhões o montante a ser distribuído entre os trabalhadores

Após a apresentação da proposta, o Sinergia CUT pediu um tempo na mesa e a negociação recomeçou com uma contraproposta dos sindicatos

Segundo tempo
Para argumentar sobre os números, o Sinergia CUT lembrou que apesar de, no ano passado, a CTEEP ter aplicado 19,5% no VA, foi a empresa que concedeu o menor índice de aumento real (0,27%), sendo que as demais empresas oscilaram de 0,54% a 0,88%. O percentual de 6% apresentado pela transmissora nesta quarta rodada compõe um aumento real ainda mais baixo do que o de 2011, sendo 0,21%.

E com isso, a contraproposta foi colocada na mesa:

  • Reajuste: 6,5%
  • PLR: tendo em vista que a PLR média paga em 2011 foi de R$ 7.050,00, mesmo que a empresa venha a admitir mais trabalhadores no quadro próprio, ficará garantido no mínimo, a média paga no ano passado (R$ 7.700,00), mantendo no texto do ACT 0,7% do EBITIDA, limitado a 11.500 milhões. Foi proposta também que as metas sejam discutidas até novembro e que a empresa garanta a PLR 2013.
  • Acordo Bilateral – acrescentar acordo bilateral para trabalhadores que desejem sair da empresa e incentivo à aposentadoria.
  • Fim do banco de horas

Terceiro tempo
Após um novo período de tempo, a empresa voltou à mesa e manteve sua posição quanto ao reajuste de 6%. Porém, aceitou discutir os demais itens (PLR, Acordo Bilateral, incentivo à aposentadoria e Ajustes necessários no Banco de Horas, Equiparação do CD) na Cláusula 42ª – Diálogo Social.

Capriche nas assembleias

Considerando que a empresa manteve sua proposta final a qual, apesar do reajuste, contém avanços o Sinergia CUT realizará na próxima segunda (11) assembleias com os trabalhadores retirando o plano de lutas da CTEEP.

“Vamos buscar, via negociação, um melhor reajuste aos trabalhadores”, afirma a direção do Sindicato.

  Categorias: