PAROU GERAL!!!

PAROU GERAL!!!
11 junho 12:00 2012 Cecília Gomes e Débora Piloni

No capricho, trabalhadores da CPFL Energia, Elektro e CPFL Jaguariúna implementaram o plano de luta e pararam na manhã desta segunda (11). Para avançar nas negociações. Confira as fotos da mobilização em vários locais de trabalho

Sobrou energia e indignação aos trabalhadores energéticos que participaram nesta segunda (11) da mobilização de meio período nos locais de trabalho de diversas empresas. A mobilização foi uma resposta à falta de consideração das energéticas que relutam em atender as reivindicações da categoria nesta Campanha Salarial.

Em várias localidades da CPFL Energia, Elektro e CPFL Jaguariúna, os trabalhadores ratificaram o plano de lutas e cruzaram os braços nas primeiras horas do dia. Já na CTEEP, onde as negociações avançaram na última semana, a companheirada também esteve reunida, mas para participar de assembleias informativas e discutir os itens da proposta apresentada na quarta rodada.

Onde houve mobilização, os trabalhadores aproveitaram para exigir mais respeito e responsabilidade dos negociadores das empresas, para que nas próximas rodadas, marcadas para esta semana, sejam apresentadas propostas dignas que contemplem as necessidades da categoria, como condições decentes de trabalho, aumento real, reposição integral da inflação, PLR, entre outros itens.

Alguns detalhes da mobilização…
Na CPFL Jaguariúna, por exemplo, após o café da manhã oferecido em frente à empresa pelo Sindicato, os trabalhadores aproveitaram para refletir sobre pontos em que seria importante avançar. O limitador e os valores de VA/VR da CPFL Jaguariúna foram citados pelos trabalhadores como um aspecto desigual entre as empresas do grupo CPFL Energia. “Nenhuma das empresas do Grupo CPFL Energia está em situação desfavorável. A revisão tarifária trará impactos somente em 2013 e, ainda assim, não acarretará em prejuízo para nenhuma das empresas. Portanto, o discurso de que não é possível atender as reivindicações por causa da revisão não tem fundamento. Não atender a pauta dos trabalhadores está sendo uma decisão da gestão da empresa”, afirmou o dirigente José Luiz Zetula durante a assembleia.

Na EA Centro, os eletricistas promoveram um apitaço para protestar contra a péssima maneira como a CPFL Energia vem conduzindo as negociações nesta Campanha Salarial. Na EA Trevo, os trabalhadores pararam durante meio período com um café da manhã.

O Sinergia CUT espera que daqui em diante as empresas negociem de verdade. Caso não haja avanço, a próxima etapa aprovada pelos trabalhadores é mobilização de um dia a partir da segunda-feira da semana que vem (18).

Confira as fotos aqui!

  Categorias: