CS 2012: para o descaso da Eletrobras, trabalhadores já têm a resposta…

CS 2012: para o descaso da Eletrobras, trabalhadores já têm a resposta…
29 junho 11:10 2012 Débora Piloni

… e vão deliberar até segunda (02) Plano de Luta que prevê paralisações de 72 horas em todo o país a partir da próxima quarta (04)
 
Durante a terceira rodada de negociação, ocorrida na última quinta (28), a direção da Eletrobras e o governo reafirmaram a estratégia de apresentar uma proposta rebaixada que coloca a categoria em um patamar inferior às demais.
 
Para o Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE), a Eletrobras, DEST e Ministérios se uniram e, ao invés de uma reunião de negociação, realizaram um verdadeiro “teatro”. “O processo negocial não apresenta avanços com o objetivo de desgastar os sindicatos e desmobilizar a categoria. A resposta é a mobilização nacional”, afirmam os sindicalistas.
 
Plano de luta

Diante da incapacidade da direção da Holding de negociar com independência o Acordo Coletivo sem a interferência do DEST, os trabalhadores participam de assembleias, até a próxima segunda (02), para aprovar o plano de luta que prevê paralisação de 72 horas de 4 a 6 de julho. O objetivo é pressionar a direção das empresas do Sistema Eletrobrás a avançar na sua proposta na reunião de negociação marcada para 11 de julho, em Brasília.
 
Vale ressaltar, que esta será a última rodada e que, caso não haja avanço, a recomendação é a aprovação de paralisação por tempo indeterminado a partir do dia 16 de julho.

Os trabalhadores querem um acordo que garanta ganho real, melhorias no PCR, extensão do plano de saúde aos aposentados, entre outros itens.

“Esperamos que, nesse período que antecede a próxima rodada de negociação do dia 11 de julho, a direção da holding se movimente no sentido de buscar soluções para um ACT digno, mostrando que o trabalhador é o maior patrimônio do Sistema Eletrobras”, afirma o CNE.

Parar para avançar

Capricha na participação das assembleias e aprove a luta. Paralisação dias 4, 5 e 6 de julho e, caso não haja avanços na quarta rodada, será greve por tempo indeterminado a partir de 16 de julho.
 

  Categorias: