CS 2012: na IE Pinheiros, mobilização dos trabalhadores traz avanços na 5ª rodada

24 agosto 09:50 2012 Débora Piloni

Após a proposta final de ACT apresentada na quarta rodada pela IE Pinheiros ter sido rejeitada pelos trabalhadores em assembleias, o Sinergia CUT enviou carta à empresa e solicitou reabertura das negociações. A quinta rodada aconteceu, então, na última quinta (23), em São Paulo.

De início, a bancada patronal argumentou que não seria possível avançar na proposta por dois motivos: os demais sindicatos já haviam assinado o Acordo Coletivo de Trabalho e a direção da empresa não tinha mais condição de ir além.

Iniciou-se, então, um grande debate em relação à necessidade de melhorar a PLR, uma vez que os trabalhadores têm ciência de que exercem a mesma atividade econômica que os da CTEEP, porém têm benefícios diferenciados.

Diante das considerações realizadas pelo Sindicato, a empresa apresentou a seguinte alteração na proposta:

PLR 2013 – compromisso formalizado no acordo de discutir a partir do próximo mês de outubro a PLR 2013 a ser paga em 2014, com previsão de antecipação em setembro de 2013 e pagamento final em março de 2014. O montante da PLR e o valor da antecipação serão definidos nas reuniões de discussão que irão se iniciar em outubro.

Os demais itens da proposta permaneceram como na quarta rodada:

  • Reajuste de 6% nos salários, sendo 0,21% de Aumento Real em relação ao ICV Dieese
  • Reajuste de 10% no VA/VR, gerando um valor facial de R$649,00/mês
  • Política de Banco de Horas somente para base São Paulo
  • Abono de R$500,00 em VA/VR a ser acrescido no valor de Dezembro/2012
  • O desconto do Vale Transporte passa a ser fixo de R$1,00 (representa 6% de ganho real);
  • Política de Saúde e Segurança no mesmo padrão da CTEEP.

Pagamentos
Caso a proposta seja aprovada pelos trabalhadores em assembleia, a empresa se compromete a efetuar o pagamento do quinzenal de setembro, sendo 50% para os trabalhadores da IE Pinheiros na base do Sindicato de Campinas. Os demais ajustes financeiros da proposta final serão creditados no pagamento de Setembro.

Além disso, a empresa efetuará a devolução do valor do vale transporte que foi cobrado a mais nos meses de junho, julho e agosto.

A direção do Sinergia CUT está avaliando a proposta para posteriormente encaminhá-la para deliberação dos trabalhadores. Fique ligado!

  Categorias: