AES Tietê: mais enrolação em reunião de pendências…

12 novembro 13:00 2012 Débora Piloni

O Sinergia CUT participou, no último dia 06, de uma reunião com a direção da AES Tietê para continuar a discussão sobre vários assuntos que ficaram pendentes durante o processo de negociação do Acordo Coletivo, entre eles: bolsa de estudos, implante dentário, compensação de horas extras, bloqueio do site do Sinergia CUT, AMH vitalício, Horas extras quando realizadas em chamadas de emergência, Sobreaviso e PLR 2012.

Por partes:

  •  Bolsa de Estudos: Sindicato e empresa definiram os critérios que deverão permear a seleção de solicitantes de bolsa de estudos e línguas. Deverão ser considerados pela comissão tripartite (empresa/trabalhadores e Sindicato), o tempo de serviço, menores salários, idade do trabalhador, priorizar a primeira graduação e atividades ligadas diretamente ao objetivo fim da empresa, ou seja, geração de energia elétrica. Sobrando verba, será atendido, dentro do critério acima estabelecido vagas para pós-graduação.

Idiomas – Será reservado o valor de cinco bolsas X R$ 450,00 (R$ 2.250,00) para atender a solicitações para idiomas, que além dos critérios estabelecidos acima, será considerado a assiduidade e evolução nas varias etapas do curso, sendo esse limitado a no Maximo 24 meses  com o objetivo de atender ao maior numero possível de trabalhadores.
A empresa fará uma pesquisa de mercado para estabelecer o valor da bolsa de idiomas, o que deverá ficar no patamar de R$ 250,00 por aluno. Desta forma a verba atual contemplaria 09 trabalhadores neste primeiro ano, tendo a possibilidade de aumentar esse numero nas próximas negociações de acordo coletivo, tendo a possibilidade de inserir um maior número de trabalhadores. O numero de bolsa de estudos para graduação com essa nova metodologia continuará em 45, pelo menos até o próximo ACT.

Comissão: a entidade sindical realizará até o dia 10 de dezembro eleições para escolha de dois trabalhadores que participarão da comissão num período de dois anos.

  •  Implante Dentário: conforme Acordo Coletivo de Trabalho, a AES Tietê deveria apresentar uma proposta de Implante dentário até 30/10, o que não ocorreu. Portanto, o Sindicato, nesta reunião, cobrou urgência da empresa, pois a ausência de informação demonstra o descaso com que essas negociações de pendências vêm sendo tratadas pela Tietê. O diretor de Relações Sindicais se comprometeu a apresentar, o mais rápido possível, uma proposta ao Sindicato, a qual será levada aos trabalhadores para deliberação. O mesmo deverá ocorrer com a PLR 2012, ressaltando para essa última que estamos discutindo valor, metas e indicadores.
  •  Compensação de Horas Extras:  Após a implantação do ponto eletrônico, alguns locais da empresa somente estão permitindo a compensação de horas extras na proporção de 1 hora trabalhada por 1 de folga. O Sinergia CUT cobrou a regularização da forma da compensação conforme cláusula 26ª:

§ 5º As horas extras realizadas em descansos semanais remunerados e feriados serão remuneradas em dobro. Referidas horas poderão ser compensadas, desde que haja acordo entre empregado e empresa, com a assistência do sindicato. Sempre que isso ocorrer, serão compensadas na proporção de uma hora trabalhada para cada duas horas de folga.

  •  Bloqueio do Site do Sinergia CUT: com a instalação dos filtros de bloqueio no sistema de rede da empresa, os trabalhadores não estão mais conseguindo acessar o site no endereço www.sinergiaspcut.org.br. A empresa ficou de entrar em contato com TI (Área de Tecnologia), para solucionar o problema e ressaltou que em nenhum momento foi intenção da mesma bloquear o acesso dos trabalhadores ao site do Sindicato.
  •  AMH vitalício: voltamos a cobrar a empresa que no dia 31/12/2012 vence o prazo acordado entre as partes estabelecido em ACT para que seja apresentada uma proposta ao sindicato e posteriormente deliberada pelos trabalhadores referente a assistência medica hospitalar vitalícia. Segundo a AES Tiete, foi efetuada a contratação de um trabalhador na empresa que entre outras funções terá o papel de encaminhar essas discussões junto à fundação CESP. Aproveitamos a oportunidade para informar a empresa que o sindicato, através do representante dos trabalhadores no Comitê Gestor estará realizando uma reunião na fundação CESP para definir os parâmetros da parte dos trabalhadores para essa discussão.
  •    Sobreaviso: foi informado à AES Tiete o parecer da GRT de Bauru
  •  Horas Extras quando realizadas em chamadas de emergência: O sindicato vem cobrando a empresa já há algum tempo a realização do pagamento de HE quando o trabalhador é acionado em sua residência para atender alguma emergência, pois atualmente o mesmo só é reembolsado quando chega no local de trabalho e cessa o pagamento quando deixa o local. Todo o trajeto de sua residência até a empresa não é computado como Hora extra. O sindicato entende que esta situação está errada. A empresa propôs solucionar esta situação em Acordo Coletivo a partir de 01/06/2013. A entidade sindical estará dialogando com os trabalhadores, e caso seja necessário, tomará as medidas jurídicas cabíveis para que essa situação seja solucionada imediatamente.
  Categorias: