FURNAS/Eletrobras: mobilização nacional dia 03 de dezembro

FURNAS/Eletrobras: mobilização nacional dia 03 de dezembro
27 novembro 12:25 2012 Débora Piloni

Trabalhadores das empresas do Sistema Eletrobras participam de assembleias nesta semana para a aprovação de um ato em defesa dos trabalhadores e do setor elétrico. Motivo principal: os impactos da MP 579
 
O Sinergia CUT realiza, entre esta terça (27) e quarta (28), assembleias com os trabalhadores de Furnas na base do Sindicato deliberando por uma mobilização nacional a ser realizada na próxima segunda (03). O objetivo principal desse movimento, organizado pelo Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE), é envolver a categoria nas discussões e tomadas de decisão referentes aos impactos que afetarão os trabalhadores energéticos a partir da implementação, em janeiro próximo, da MP 579.

Vale ressaltar que o ato do dia 03 foi proposto pelo CNE a partir da reunião que o Coletivo teve com a direção da Eletrobras no dia 21 de novembro, no Rio de Janeiro. Na ocasião, diversos assuntos estratégicos para os trabalhadores da Holding foram discutidos, como: a PLR, o desconto dos dias parados durante a paralisação em defesa de um acordo justo e, principalmente, a MP 579.

Demissão, redução de investimentos e não pagamento da PLR?
Referente a essa MP, anunciada pelo governo federal em 11 de setembro passado, a Eletrobrás reconheceu a legitimidade da luta que o CNE, a FNU, juntamente com a CUT e o Sinergia CUT têm feito com os movimentos sociais junto aos parlamentares em defesa dos trabalhadores e da sociedade. Entretanto, afirmou que não cabe à holding se envolver nessa discussão. E mais: disse que apenas cumprirá o que determina o governo, mesmo que tenha que demitir através do PDV ou reduzir drasticamente seus investimentos.

Até o assunto PLR foi discutido com base nos supostos impactos da MP 579. Segundo a Eletrobras, se não houver mudanças nos mecanismos previstos pela Medida Provisória, as empresas podem não apresentar lucro, fato que impossibilitaria a distribuição de dividendos. A consequência traçada pela empresa, então, é que o trabalhador ficaria sem a PLR, um total absurdo que acabaria com uma conquista histórica da categoria.

Dias parados na CS 2012
Para a questão dos dias parados durante a Campanha Salarial de 2012, nada de novo foi dito. Os gestores da Eletrobras apenas informaram que esse tema não está em pauta no momento e que, por enquanto, fica como está.

TODOS NA MOBILIZAÇÃO NACIONAL!
Diante do cenário em que a MP 579 coloca os trabalhadores do Sistema Elétrico, com a possibilidade de demissões em massa, aumento da terceirização nas atividades fim e o enfraquecimento brutal de empresas que são polos regionais de desenvolvimento, o Sinergia CUT realiza as assembleias deliberativas encaminhando para a aprovação a proposta de Mobilização na próxima segunda (03). Será um dia marcado por uma onda de protestos em todo país.

O Dia D: é importante destacar que a escolha do dia 03 de dezembro é estratégica, pois nesse mesmo dia acontecerá também a assembleia dos acionistas da holding Eletrobras e, no dia seguinte (04), será realizada a assinatura dos contratos de renovação das concessões das empresas do Sistema Eletrobras.

Portanto, nesses dois dias será fundamental pressionar as direções para que repensem as consequências de seus atos em caso de a MP não sofrer as alterações necessárias propostas pela FNU, CUT e Sinergia CUT.

  Categorias: