Seminário de Combate ao Racismo será realizado na próxima quinta (21)

Seminário de Combate ao Racismo será realizado na próxima quinta (21)
18 março 13:44 2013 Cecília Gomes

Sinergia CUT e Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado de São Paulo promovem reflexão e debate sobre temática racial

No próximo dia 21 de março, o Coletivo de Combate ao Racismo do Sinergia CUT (Sindicato dos Trabalhadores Energéticos do Estado de São Paulo) e a Secretaria de Combate ao Racismo da FTIUESP (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado de São Paulo)  realizam um seminário com mesas, debates e definição de ações futuras para combater o racismo e  fortalecer a luta pela igualdade racial dentro do movimento sindical e também na sociedade. O Seminário de Combate ao Racismo será realizado no auditório da Unisal (Av. Almeida Garret, 267 – Jd. Nossa Senhora Auxiliadora – Campinas, SP) e é aberto a toda a comunidade.

A primeira mesa da programação do Seminário será realizada às 10h e terá como tema A saúde da população negra e sua história, que será conduzida por Assistente Social do Programa DST/Aids do HC – Unicamp Aparecida do Carmo Miranda Campos.

Já a segunda mesa Orientações e Consequências para Denúncia e Combate ao Racismo está programada para as 13h40 e será conduzida pelo professor Dr. Ramatis Jacino, presidente do INSPIR – ONG criada em 1995, que têm por missão assessorar o movimento sindical na construção de políticas de promoção da igualdade racial no mundo do Trabalho.

 “Tendo em vista que os casos de racismo têm aumentado consideravelmente no Brasil e no mundo, é necessário aprofundarmos a discussão da temática racial. Esperamos que este seja o primeiro de uma série de encontros para combater o racismo e contribuir para a construção de uma sociedade mais justa com igualdade de oportunidades”, afirma Adão Luis Carlos, Secretário de Combate ao Racismo da FTIUESP e integrante do Coletivo de Combate ao Racismo do Sinergia CUT.

Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial
A data não foi escolhida ao acaso. É o dia em que a Organização das Nações Unidas instituiu como Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial, resgatando uma triste fato ocorrido na história de luta pela igualdade: o Massacre de Shaperville.

No bairro de Shaperville, na cidade de Joanesburgo (capital da África do Sul), quando 20 mil negros protestavam contra uma lei que os obrigava a portar cartões de identificação que impediam a livre circulação, os manifestantes se depararam com tropas do exército. Mesmo sendo uma manifestação pacífica, o exército atirou sobre a multidão, matando 69 pessoas e ferindo outras 186.

PROGRAMAÇÃO

08h30 – Credenciamento e café

09h30 – Abertura

10h – Mesa A saúde da população negra e sua história, com Aparecida do Carmo Miranda Campos
 Assistente Social do Programa de DST/ Aids do HC –Unicamp. Membro do Comitê Técnico de Saúde da População Negra de Campinas. Coordenadora do Programa de  Aprimoramento de Atendimento ao portador de HIV- FUNDAP- FCM-UNICAMP. Membro do GT de Programa de Integração Cultural Afrobrasileira da Unicamp.

11h – Debate

12h – Almoço

13h40 – Mesa Orientações e Consequências para Denúncia e Combate ao Racismo, com Ramatis Jacino
 Presidente do INSPIR – ONG criada em 1995, com objetivo de assessorar o movimento sindical na construção de políticas de promoção da igualdade racial no mundo do Trabalho.  Mestre e doutor em História Econômica pela Universidade de São Paulo é autor do livro O Branqueamento do Trabalho e organizador de ÌMÓ – Panorama do Pensamento Negro Brasileiro.

15h – Debate

16h – Constituição do Coletivo de Combate ao Racismo

16h30 – Encerramento

  Categorias: