CS 2013: Cesp não atende pleito do Sinergia CUT e proposta é rejeitada

CS 2013: Cesp não atende pleito do Sinergia CUT e proposta é rejeitada
12 junho 18:25 2013 Cecília Gomes

A segunda rodada de negociação da Campanha Salarial 2013, realizada na tarde desta quarta (12), terminou sem qualquer avanço para os trabalhadores da Cesp. O Sinergia CUT ratificou a pauta de reivindicações, ressaltando a necessidade de aumentar a vigência do ACT, garantir salário substituição, verba para o PCS, rateio da Fundação Cesp, melhorias na atual cláusula de política de emprego. Além disso, reivindicou, como na primeira rodada, que a cláusula econômica seja igual à oferecida pelo governo aos trabalhadores metroviários.

Mas a Cesp apenas apresentou como proposta a redução do numero de trabalhadores abrangidos pela política de emprego, passando de 97,5% para 95%. Com isso a Cesp aumentaria a quantidade de companheiros expostos a rotatividade, além de excluir todos os aposentados. Todos os sindicatos repudiaram a proposta apresentada pelo presidente da Cesp, Mauro Arce..

Diante do impasse, a empresa comprometeu-se em agendar reunião com o governo estadual, na tentativa de buscar uma proposta que venha de encontro às reivindicações dos trabalhadores e informar os sindicatos assim que houver um retorno por parte do governo.

O Sinergia CUT informou aos presentes na rodada de negociação que os trabalhadores já aprovaram um plano de luta prevendo um dia de mobilização na próxima segunda (17) e paralisação por tempo indeterminado a partir do dia 24, caso a empresa não apresente uma proposta digna de ser apreciada pela categoria.


  Categorias: