CS 2013: A HORA É AGORA!

CS 2013: A HORA É AGORA!
05 julho 09:10 2013 Lílian Parise

CPFL, Elektro, CTEEP e AES Tietê têm que avançar principalmente no econômico. Resposta dos trabalhadores para pressionar avanços será no 11 de julho. É tempo de mobilização!

Após um mês do início das negociações das empresas database junho, apenas os trabalhadores da Cesp e da Duke Energy têm garantia de um novo e bom Acordo Coletivo. Resultado da mobilização e da disposição de luta, os companheiros da Cesp conquistaram 7,74%. Na Duke, o reajuste foi de 7,87%. Já as demais empresas estão orquestradas e afinadas na tentativa de endurecer o jogo.  Para arrancar avanços na mesa de negociação, o Sinergia CUT aposta também no reforço da mobilização dos trabalhadores nos locais de trabalho.

Essa é a situação dos companheiros da CPFL, Elektro e CTEEP.  Para pressionar avanços, unificar a luta e reforçar o Dia Nacional de Paralisação convocado pela CUT,  o Sindicato propõe a transferência das mobilizações – já aprovadas em assembleias – para a próxima quinta-feira (11). Já na AES Tietê, a mobilização também acontece na próxima semana.

A ideia é participar do Ato Nacional da CUT e demais centrais defendendo reivindicações da classe trabalhadora, com destaque  para a suspensão dos leilões de energia e o combate ao projeto de lei 4330/04, que incentiva as terceirizações.

PLR da Elektro
Na Elektro, a situação é especial. A proposta econômica apresentada pela empresa está aquém das expectativas dos trabalhadores, principalmente no kit alimentação e, o que é pior, condicionada à alteração de várias cláusulas com vigência até 2015.

Além de solicitar nova rodada de negociação, o Sindicato reivindicou a garantia do pagamento da primeira parcela da PLR 2013 no fim de julho. Por isso, levará a proposta para decisão dos trabalhadores. Participe!

Abaixo, confira as propostas apresentadas nas mesas de negociação realizadas nesta semana nas quatro empresas:


A PROPOSTA DA CPFL… REJEITADA!

(Quinta rodada aconteceu na quinta-feira, dia 04. Nova rodada: 15/07, às 9h)

  • 6,5% salários e benefícios
  • 7,5% no VA e VR. No VA, redução da participação dos trabalhadores de 8% para 5%
  • PLR: manutenção dos critérios do atual ACT, com reajuste de 6,5% na parcela fixa
  • Jornada de Trabalho (Escala): empresa não quer mais discussão
  • CNH: mantém proposta anterior
  • Política de Emprego: mantém cláusula atual
  • Menor Aprendiz: Dar possibilidade de opção entre VA e VR
  • Diálogo social

 

A PROPOSTA DA ELEKTRO

(Sexta rodada aconteceu na quinta-feira, dia 04)

  • 6,53%  de reajuste nos salários e benefícios
  • 6,8% de reajuste no VA, VR e cesta
  • Redução de 1,5% na tabela de participação dos trabalhadores no auxílio alimentação
  • Alteração no intervalo de repouso e alimentação para uma hora contínua nas escalas 6x8x3 e 6x8x4, com acréscimo de meia hora no final da jornada
  • Alteração na escala de Linha Viva, inclusive com jornada de 8 horas no domingo
  • Fim do PEA, transferindo a indenização prevista no programa para a cláusula 28 e condicionando a concessão do benefício à decisão exclusiva da empresa
  • PLR: garantia do piso mínimo em 90% do valor individual recebido em 2011 para as PLRs de 2013 e 2014, condicionada à garantia das PLRs dos gestores. Antecipação em julho

 

A PROPOSTA DA TIETÊ… REJEITADA!

(terceira rodada aconteceu na quinta-feira, dia 04. Próxima rodada: 15/07, às 14h)

  • Ridículos 5,5% de reajuste nos salários e benefícios
  • Manter a atual Política de Emprego com apenas 300 trabalhadores no quadro mínimo
  • Não quer inclusão de Função Acessória
  • Não quer melhorar Política de Transferência
  • Ainda analisa várias reivindicações dos trabalhadores.

 

A PROPOSTA DA CTEEP… REJEITADA!

(quarta rodada aconteceu na quarta-feira, dia 03. Nova rodada: 15/07, às 9h)

  • Reajuste: 6,5% nos salários
  • Planejamento de Pessoal: 1% da remuneração
  • Gratificação de Férias: 6,5%
  • Função Acessoria: 6,5%
  • VR/ Cesta: 8%
  • Auxilio creche: 8%
  • Bolsa de Estudos: R$ 600.000
  • Pagamento e compensação de Hora Extra – Técnico de subestação: paga todas as horas. Trabalho p/ situação de emergência: paga todas as horas
  • Hora flexível
  • Política de Emprego: mantém a atual política de emprego
  • Estabilidade Pré-Aposentadoria: 12 meses de garantia de emprego
  • PLR: parcela fixa de R$ 4.000,00 igual para todos os trabalhadores mais parcela variável de 35% da remuneração básica. Antecipação de R$ 2.000 em setembro
  • Vigência: 2 anos
  Categorias: