PPR Rede Energia: pressão força empresa a voltar a negociar

PPR Rede Energia: pressão força empresa a voltar a negociar
01 outubro 10:00 2013 Débora Piloni

Diante da demonstração de união e da mobilização dos trabalhadores em toda a base do Sindicato, empresa recua e volta a negociar a PPR. Fique ligado!

Depois de sofrer grande pressão por parte dos trabalhadores, que aprovaram um plano de luta que consistia em mobilizações gradativas culminando em greve por tempo indeterminado, o interventor do Grupo Rede Energia da região sul-sudeste mudou sua postura e convocou uma reunião com o objetivo de fechar uma proposta que possa ser apreciada pela companheirada. Essa rodada aconteceu nesta segunda (30), mas a proposta apresentada foi rejeitada. Nova rodada ocorrerá na sexta-feira (04).

A reunião de ontem referente o Programa de Participação dos Resultados (PPR) aconteceu em Presidente Prudente. A empresa abriu a rodada de negociação e manteve o valor de contratação em R$ 3.500, com uma antecipação de R$ 1.200 para o próximo dia 30 de outubro.

O Sinergia rejeitou a proposta e, após um longo debate sobre conceitos e historia da PPR, a qual vinha acumulando cerca de 20% a cada ano, o Sindicato reivindicou o valor de contração de R$ 4.000, sendo a antecipação de R$ 1.400,00.

A empresa se comprometeu em analisar a contraproposta e dará retorno ao Sinergia CUT na próxima reunião agendada para a próxima sexta (04) em Catanduva. O que se espera é que nesta ocasião, o Rede Energia apresente uma proposta digna de ser levada para a apreciação dos trabalhadores em assembleias na segunda-feira, dia 07.

  Categorias: