Gás Brasiliano Distribuidora demora para negociar

19 novembro 14:44 2013 Jornal do Sindgasista/ Facebook

Apesar do esforço da direção sindical para que as negociações começassem e transcorressem rapidamente, somente no dia 25, ocorreu a primeira rodada de negociações com a direção do Gás Brasiliano Distribuidora, ocasião em que o Sindigasista fez a defesa do conjunto de itens da Pauta de Reivindicação da categoria. A empresa ficou de estudar os argumentos do sindicato sobre alguns dos itens da pauta. Foi discutida a criação de um calendário para debater sobre plano de previdência.

Sobre a parte econômica da pauta, a GBD propôs o índice de 6,09% para reajustar salários e benefícios. O Sindgasista rejeitou essa proposta e já deixou claro que ela esta aquém da expectativa e das necessidades dos trabalhadores enfatizando, ainda, a defesa do aumento real e de outros itens da Pauta.

Na segunda rodada de negociação realizada dia 12/11, o Sindicato ressaltou novamente a morosidade nas negociações, onde a Empresa propôs o seguinte:

* Auxílio creche: passar para 36 meses;
* A partir de fevereiro/2014 discutir o plano de previdência;
* Retomar a discussão do benefício farmácia;
* Corrigir o valor das despesas com alimentação em viagens retroagindo aos últimos 24 meses e utilizando o índice IPCA. Nos próximos anos, corrigir pelo mesmo índice de reajuste salarial;
* Reposição salarial de 6,5% e reposição no VR e VA de 6,09%;

O Sindicato recusou a proposta econômica, defendeu a licença maternidade de 6 meses e comunicou à Empresa que fará uma assembleia com os trabalhadores após a terceira rodada de negociação, que ficou agendada para o dia 22/11.

  Categorias: