Secretário José Aníbal grita e abandona reunião da Comissão de Infraestrutura na Alesp

Secretário José Aníbal grita e abandona reunião da Comissão de Infraestrutura na Alesp
26 março 18:49 2014 Nice Bulhões



Presidente da FTIUESP e do STIEEC, Gentil Teixeira de Freitas, teve direito de voz durante a reunião da Comissão de Infraestrutura. Foto: Sinergia CUT



Em um total desrespeito e mostrando desequilíbrio emocional, na avaliação do Sinergia CUT, o secretário estadual de Energia, José Aníbal, abandonou hoje (26) a reunião da Comissão de Infraestrutura, na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), após bater boca com o deputado Antonio Mentor (PT) devido ao questionamento das informações prestadas pelo secretário na reunião.

O presidente da FTIUESP e do STIEEC, Gentil de Freitas, foi convidado pelo presidente da Comissão, o deputado Alencar Santana Braga (PT), a participar da mesa de discussão. Os deputados do PSDB e o próprio Aníbal não queriam aceitar a presença de Freitas na mesa, mas Alencar Braga, fazendo uso da prerrogativa de presidente, não só autorizou a participação do dirigente sindical como também garantiu o direito de voz à ele.

Por uma hora e meia, Aníbal fez uso da palavra, em seguida, foram os deputados e o sindicalista Gentil de Freitas que puderam se pronunciar. A fala de Freitas foi focada na Cesp, lembrando que desde quando o PSDB assumiu o Governo do Estado a empresa vem sendo fatiada e deve ficar, em 2015, com o seu patrimônio significativamente reduzido (usinas Porto Primavera, Paraibuna e Jaguari), já que a Três Irmãos irá a leilão nesta sexta-feira, 28 de março, e em 2015, está previsto leilão de Jupiá e Ilha Solteira).

Segundo Freitas, a “empresa ganhou dinheiro e quem pagou foi a população”.  Em seguida, Aníbal voltou para esclarecer os questionamentos dos presentes. Quando foi responder ao sindicalista, Aníbal passou a gritar, dizendo que Freitas era “um desinformado e defensor do governo de Dilma Rousseff.”

Na réplica, o deputado Antonio Mentor (PT), por questão de ordem, desmontou as informações e acusações de Aníbal contra os governos de Dilma e Luiz Inácio Lula da Silva e ainda da então gestão do deputado Arlindo Chignalia Junior na presidência da Câmara Federal, bem como endossou as informações do sindicalista Freitas. Aníbal ficou nervoso e passou a gritar com Mentor.

Em seguida, apanhou suas coisas em cima da mesa e foi embora, acompanhado dos deputados da base do Governo do Estado de São Paulo e da grande comitiva que o acompanhava. Ficaram na reunião da Comissão o sindicalista e os deputados do PT: Alencar Braga, Antonio Mentor e Geraldo Cruz.

Objetivo da Comissão

Às 14h30 de hoje (26) estava marcada a reunião da Comissão de Infraestrutura com a finalidade de apreciar pauta com 12 itens. Figuravam entre eles, requerimento propondo convite a João Roberto Zaniboni, ex-diretor da CPTM durante períodos do Governo Mario Covas e Geraldo Alckmin, para prestar esclarecimentos a respeito de denúncias veiculadas sobre o recebimento de propinas para favorecimento em licitações do cartel Siemens-Alston. Esse requerimento foi rejeitado pela base governista.

Os deputados receberam o secretário estadual de Energia, José Anibal, que foi convidado para apresentar o andamento de sua gestão, bem como demonstrar e avaliar o desenvolvimento de ações, programas e metas afetos a sua Pasta. O encontro se deu no auditório Teotônio Vilela.

  Categorias: