CS 2014: Proposta da AES Tietê ainda pode ser melhorada

CS 2014: Proposta da AES Tietê ainda pode ser melhorada
02 julho 10:31 2014 Nice Bulhões

Sinergia CUT aproveitou para repudiar na mesa a demora que vem ocorrendo o processo de negociação

A AES Tietê apresentou ontem (1º de julho) ao Sinergia CUT – já na quinta rodada de negociação da Campanha Salarial 2014 – uma proposta aquém das reivindicações dos trabalhadores e com um elemento novo que beira o desrespeito: o parcelamento do reajuste de salários. Diferentemente do que havia sinalizado, a empresa iniciou essa última negociação patinando na proposta e ainda argumentando que precisava de mais tempo.

Para tratar do assunto, o Sindicato realiza a partir de amanhã  (3/07) assembleias prolongadas,bem como colocará para deliberação a transferência do plano de lutas do dia 7 de julho para o dia 14 de julho (1 dia), unificado com o da CTEEP, em decorrência da nova rodada de negociação, marcada para 10 de julho, e greve a partir do dia 21 de julho, caso não haja proposta satisfatória e descolada da Eletropaulo.

Proposta da empresa
A proposta econômica avançou muito pouco e o Sindicato sabe que a AES Tietê pode oferecer mais aos trabalhadores:
Reajuste salarial: 5,5% em junho/2014 e 1% em janeiro/2015
Benefícios: 6,5%
Bolsa de Estudo: 15% de reajuste, passando a graduação de R$ 482,40 para R$ 554,77; e idiomas de R$ 241,00 para R$ 277,15. Mantém o número de bolsas apresentado na reunião de negociação anterior.
PLR: de R$ 4.300,00 (4ª rodada) para R$ 4.400,00 (nesta rodada) em setembro/2014. Em agosto/2014 discute novo de PLR para 2014/2015
Abono: R$ 700,00 em forma de VA/VR (7,79% comparando com 2013)
Acompanhamento de dependentes: a empresa se compromete a apresentar uma proposta em 90 dias após assinatura do ACT
Cláusulas de Meio Ambiente: aceita a proposta do Sindicato, incluindo no ACT
Reembolso de Medicamentos e Vale Cultura: a empresa não aceita discutir neste momento
Política de Emprego: a empresa volta a colocar como prioridade a adequação, na visão dela, da cláusula de emprego.

Reivindicações
Após rejeitar a proposta, o Sinergia CUT repudiou a demora que vem ocorrendo o processo de negociação. A intenção do Sindicato era encerrar a negociação de 2014 no final de maio e no máximo em junho, mas a empresa adiou por três vezes a mesa. Seguem abaixo as reivindicações do Sinergia CUT:
Acompanhamento de dependentes : inclusão deste item no ACT
Reembolso de Medicamentos: elaboração de uma política que atenda a necessidade dos trabalhadores, já que grande parte do orçamento familiar é gasto com medicamentos
Vale Cultura: implementação do vale cultura no ACT
Cláusula de Emprego: rejeição dessa possibilidade devido às várias mudanças no processo de trabalho e demissões imotivadas que vem ocorrendo na AES Tietê mesmo com a atual cláusula de emprego em vigência
Bolsa de Estudos: reivindicação do aumento do número de bolsas, além do reajuste proposto pela empresa e das quatro bolsas (idioma e graduação) já apresentadas em propostas anteriores
PLR: manutenção da reivindicação de antecipação no valor de R$ 5.000,00 e aceitação da discussão do novo modelo em agosto de 2014
Abono e salários: reivindicação do aumento desses reajustes pelo ICV Dieese + 2,5% de aumento real

Nova rodada e plano de luta
O Sinergia CUT deixou claro na mesa que não é possível aceitar essa proposta da AES Tietê. Além dos reajustes não atingirem os índices satisfatórios, a empresa oferece um parcelamento no reajuste e alteração na política de emprego. Uma nova rodada de negociação foi marcada para 10/07, às 10h. Por isso, o Sindicato irá transferir o plano de luta do dia 07/07 (1 dia) para o dia 14/07, realizando assembleias a partir de amanhã (03/07). Fique ligado!

A empresa não dá nada, a gente que conquista!

  Categorias: