PLR Elektro: sem avanços nas negociações

PLR Elektro: sem avanços nas negociações
14 outubro 10:30 2014 Débora Piloni

Já na terceira rodada, empresa apresenta proposta que não melhora os valores da PLR dos trabalhadores. Próxima reunião na quinta-feira (16)

No último dia 09, o Sinergia CUT participou da terceira rodada de negociação com a Elektro a respeito da PLR 2015 e 2016. Na ocasião, a empresa apresentou a proposta de um novo indicador em substituição ao atual Observação de Segurança: Apuração de Mão de Obra (apontamento).

O Sinergia CUT destacou que já existem na PLR o DEC e a Disponibilidade do Call Center como indicadores técnicos e reiterou que a proposta seria de retirada do Observação de Segurança com a manutenção dos pesos dos indicadores existentes. Além disso, foi sugerido também um novo indicador que pudesse agregar um plus no valor do montante da PLR caso fosse atingido.

A Elektro, por sua vez, reafirmou que não tem disponibilidade para aumentar o atual percentual do Resultado de Serviço (1,5%), o que traria maior possibilidade de ganho no valor da PLR. Afirmou, no entanto, que pretende apresentar um estudo que possa garantir um valor mínimo para ser apresentado na próxima reunião.

Vale lembrar que a empresa já manifestou que pretende negociar essa PLR por dois anos, desde que seja garantida também a dos gestores.

A melhor empresa para se remunerar
Durante a reunião, o Sinergia CUT levantou a seguinte questão: “é inadmissível que, na terceira rodada de negociação, a mesma empresa que consecutivamente tem conquistado prêmios – mérito da gestão e principalmente da capacidade e responsabilidade de todos os trabalhadores – , enrole para apresentar uma proposta decente com melhora nos valores da PLR”.

A próxima reunião será na quinta-feira (16), às 09h30.

  Categorias: