Reintegração: Elektro retoma as negociações

Reintegração: Elektro retoma as negociações
09 janeiro 17:51 2015 Nice Bulhões

Orientação do Sindicato é para que os trabalhadores permaneçam em casa e aguardem negociação e nova orientação

A Elektro encaminhou correspondência hoje (sexta, dia 9 de janeiro) ao Sindicato para informar que solicitará aos trabalhadores demitidos em 2012 e que entraram com processo de reintegração que permaneçam em suas casas e prôpos ao Sindicato uma reunião na próxima semana para dar continuidade as negociações. A empresa ficou de enviar correspondência a cada trabalhador sobre a medida da dispensa.

Com isso, tornou-se nula a convocação feita pela empresa, a partir de 05 de janeiro deste ano, para que esses trabalhadores voltassem ao trabalho, já que muitos receberam correspondência da Elektro determinando a sua transferência para outra cidade.

Na ocasião, os “eletricistas A” foram comunicados que não receberiam mais adicional de periculosidade, outros ficaram ociosos e em situação constrangedora. Três trabalhadoras que teriam direito ao auxílio-maternidade tiveram dificuldades com a empresa para reconhecimento de seu direito e, ao que se sabe, apenas uma delas foi afastada.

O Sindicato entende que todas estas atitudes e outras que foram relatadas são ilegais. São atitudes de assédio moral. A entidade sindical reuniu toda essa documentação para levar a Juízo, mas antes encaminhou correspondência para empresa pedindo a suspensão imediata das transferências e providências quanto às demais situações.

Esse foi o motivo que levou a empresa a enviar, por volta das 16h, uma resposta ao Sindicato afirmando que: 1) entende que está agindo dentro da legalidade , principalmente porque está realizando as transferências dentro do processo de reestruturação conforme ocorrido no ano de 2012;  2) alega que o adicional de periculosidade pode ser retirado, pois os trabalhadores não mais estão na área de risco e; 3) que recebeu comunicado apenas de uma trabalhadora sobre o auxílio-maternidade.

No entanto, visando manter  o processo de negociação, a empresa solicitou ao Sindicato uma reunião na próxima semana para a continuidade das negociações  e solicitou aos trabalhadores para que aguardem em sua residência a referida negociação.

Trecho da correspondência da empresa

“Entretanto, renovando o interesse da empresa em composição amigável sobre o processo em questão, bem com diante das controvérsias em discussão, entendemos por bem a comunicação imediata aos trabalhadores que se representaram na empresa em 05.01.15 para que os mesmos aguardem em suas residências até nova orientação, sem qualquer prejuízo de salários ou benefícios dos mesmos a serem pagos até o dia 31.01.15, medida que iniciamos imediatamente.”

Como fica

Portanto, nos termos da correspondência, a empresa dispensou  todos os trabalhadores de comparecer ao trabalho. O Sindicato lembra que, independentemente da correspondência da empresa, por enquanto, estão mantidas todas as obrigações da mesma no processo, quais sejam:  a reintegração deverá ser retroativa a 17/10/2014 e a empresa por determinação judicial deverá pagar os salários e demais vantagens  para todos até o dia 31/01 e comprovar referido pagamento nos autos até o dia 10 de fevereiro.

Portanto, a orientação do Sindicato é para que os trabalhadores permaneçam em casa e aguardem referida negociação e nova orientação do Sindicato. Lembrando que no próximo dia 27 (terça-feira) está agendada uma audiência na Justiça do Trabalho. Em caso de dúvidas, procure o dirigente sindical.

  Categorias: