CS 2015: Taesa ignora a pauta e reajusta salário e benefício sem qualquer negociação com o Sindicato

27 março 11:00 2015 Débora Piloni

Sem agendar rodadas para tratar sobre a Pauta de Reivindicações dos trabalhadores, empresa aplica reajustes de forma unilateral

No dia 30 de janeiro passado, o Sinergia CUT realizou assembleia nos locais de trabalho da Taesa para a aprovação das reivindicações da Campanha Salarial de 2015. A pauta foi encaminhada para a empresa em 11 de fevereiro e, na mesma ocasião, o Sinergia CUT solicitou a abertura do processo de negociação. Na sequência, o Sindicato enviou carta solicitando a garantia das negociações coletivas para a data-base 1º março.

Ao responder a carta garantindo a data-base, a empresa informou que já havia aplicado reajuste salarial de 6%. Porém, em 20 de março, a Taesa enviou email para o Sindicato alegando ter reajustado o Vale Refeição/Alimentação em 7,68%, e que esse seria também o índice aplicado ao reajuste da antecipação salarial.

Por apostar sempre na mesa de negociação para se lutar e garantir direitos e conquistas aos trabalhadores, o Sinergia CUT enviou uma outra correspondência, agora em repúdio à atitude da empresa. “Impor reajuste sem negociação caracteriza explicitamente uma prática antissindical, pois a Taesa implementou reajustes no Acordo Coletivo de Trabalho unilateralmente, ferindo a relação capital-trabalho entre sindicato e empresa”, afirma a direção do Sindicato, que solicitou o agendamento de reunião urgente com o objetivo de abrir o processo de negociação e esclarecer os fatos.

Caso não haja manifestação por parte da empresa, O Sinergia CUT tomará outras medidas legais cabíveis.

#tamojuntoproquederevier

  Categorias: