Eletrobras: tudo parado na segunda-feira (30)

Eletrobras: tudo parado na segunda-feira (30)
27 março 09:20 2015 Débora Piloni, com informações do CNE

Trabalhadores de Furnas e da Eletronorte da base do Sinergia CUT cruzam os braços pelo pagamento de uma justa PLR 2014

Para lutar pelo pagamento de uma justa PLR 2014, os trabalhadores de Furnas e da Eletronorte que pertencem à base do Sinergia CUT aprovaram o plano de luta e a realização de uma mobilização de 24  horas na próxima segunda-feira (30).

A ação integra a mobilização nacional em todas as empresas do Sistema Eletrobras. Segundo o Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE), apesar do momento de crise, o sistema elétrico mantém-se robusto, garantindo a energia para a população. Exatamente por isso, o CNE defende uma PLR justa.

“As dificuldades e os prejuízos acumulados pela Eletrobras não podem servir de pretexto para inviabilizar o reconhecimento da contribuição dos trabalhadores ao sistema elétrico estatal, pois o desempenho operacional, aquele no qual envolve de fato o comprometimento do corpo profissional, tem se mantido dentro do padrão determinado pela Holding, fato já reconhecido pela própria direção da Eletrobras”, afirma o CNE.

De acordo com o Coletivo, se por um lado as novas tarifas de geração e transmissão resultaram no menor volume de receita operacional dos últimos cinco anos, por outro, tal prejuízo tem contrastado fortemente com desempenho operacional positivo da do Sistema Eletrobras no mesmo período.

Durante as reuniões com a empresa, o CNE tem feito duras críticas aos parâmetros de avaliação da Eletrobras. Historicamente a subjetividade nas avaliações tem trazido enormes prejuízos para os trabalhadores, que ficam reféns da boa relação ou não com as gerências.

Sem diálogo, o caminho é a luta!
O CNE apostou nos últimos meses no diálogo com a direção da Holding, na tentativa de buscar o entendimento que garantisse este direito histórico dos trabalhadores. Entretanto, até o momento não houve avanços. Vale ressaltar que, no dia 10 de março, o Coletivo encaminhou ofício a Eletrobras com um  estudo produzido pelo Dieese sobre a PLR, mas nenhuma resposta foi dada.

Com isso, os trabalhadores do Sistema Eletrobras participaram de assembleias e aprovaram um plano de lutas, iniciando na segunda-feira, dia 30, com 24 horas de paralisação.

“O Coletivo continuará aberto ao debate com o Ministério de Minas e Energia e com a Direção da Eletrobras, na busca de uma solução para o impasse.

À luta!

#tamojuntoproquederevier

Abaixo, as empresas do Sistema Eletrobras onde ocorrerão a paralisação de 24 horas:

  • Eletrobras
  • Eletronorte
  • Eletrosul
  • Eletronuclear
  • Chesf
  • Furnas
  • Cepel
  • Cgtee
  • Eletrobras Acre
  • Eletrobras Amazonas
  • Eletrobras Alagoas
  • Eletrobr5as Piaui
  • Eletrobras Rondonia
  • Eletrobras Roraima
  Categorias: