CS 2015: proposta da Eletrobras é uma afronta aos trabalhadores

21 agosto 10:00 2015 Débora Piloni, com informações do CNE

Empresa propôs 8,17% de reajuste nos salários e nos benefícios, sem retroatividade. Sinergia CUT realizará assembleias nos locais de trabalho de sua base. Mobilização neles!

Foi realizada na quarta-feira, dia 19, em Brasília, a terceira rodada de negociação do ACT dos trabalhadores do Sistema Eletrobras. Estiveram presentes os dirigentes do Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE) e a direção da Holding.

A proposta apresentada pela empresa de conceder apenas o IPCA (8,17%) nos salários e nos benefícios, com pagamento a partir de setembro, sem retroatividade, e vigência de 2 anos, foi considerada pelos dirigentes sindicais uma afronta aos trabalhadores. De imediato, a proposta foi rechaçada e nova rodada ficou agendada para o próximo dia 27 de agosto, no Rio de Janeiro.

Assembleias
Diante disso, o CNE deliberou pelos seguintes encaminhamentos: realização de assembleias deliberativas no período de 21 a 26 de agosto, com o indicativo da rejeição da proposta e aprovação de paralisação de 72 horas a partir do dia 31 de agosto caso não haja avanço na próxima rodada. Outro ponto aprovado foi à luta contra a privatização das sete distribuidoras de energia da Eletrobras.

Os trabalhadores do Sistema Eletrobras estão mobilizados e prontos para lutar por um acordo digno, com ganho real nos salários e nos benefícios.

#tamojuntoproquederevier!

  Categorias: