CS 2016: Justiça empurra CPFL Jaguariúna para negociação

CS 2016: Justiça empurra CPFL Jaguariúna para negociação
15 julho 11:50 2016 Elias Aredes Jr.

Nova mesa de negociação na Justiça de Trabalho está prevista para o dia 21 de julho

Em determinadas situações, vontades que prejudicam são derrotadas diante da força da mobilização. Esse conceito fica claro após a audiência pública realizada na tarde de segunda-feira (11) entre representantes do Sindicato e representantes da CPFL Jaguariúna. A audiência foi requisitada após a CPFL Jaguariúna entrar com pedido de dissidio de greve e o Sindicato requisitar o dissídio econômico.

De início, apesar de encurralados devido a força de mobilização dos trabalhadores, os representantes da empresa quiseram falar grosso. Insistiam na negativa de retomar a mesa de negociação.

Após muita conversa e insistência por parte dos representantes dos trabalhadores, a empresa encaminhou uma proposta que contempla um reajuste de 9,39 em duas parcela sendo a primeira de 8% retroativo a abril deste ano e um segundo reajuste de 1,39% em janeiro de 2017.

Além disso, a empresa propôs um reajuste de 9,39% no valor da PLR e com apuração no período de  julho a dezembro deste ano. Mais: um acréscimo de 15% no valor do Vale Alimentação.

Em contrapartida, o Sinergia CUT insistia na defesa das teses de aumento real nos salários, gratificação de férias e pedido de rediscussão das metas da PLR.
Mesmo assim, um objetivo já tinha sido alcançado: a empresa foi “empurrada” para a mesa de negociação pela força da mobilização dos trabalhadores e pelo poder de arbitragem da Justiça do Trabalho. Apesar disso, o avanço só não foi maior porque os representantes da empresa presentes a Audiência não tinham poder de decisão para viabilizar novos avanços da proposta.

Só que não foi possível fugir da raia. Pelo contrário. Já está agendada uma nova conversa entre empresa e Sindicato para os próximos dias e uma nova rodada na Justiça do Trabalho está programada para o dia 21 de julho, a partir das 13h30.

Mas que ninguém se engane. Não existe bondade ou generosidade na mudança de posição da empresa.

Sem a sua participação, nada disso seria possível. Fique ligado e acompanhe os nossos informativos.

O que é nosso ninguém tira!

  Categorias: