Saiu na imprensa: Sindicato busca por 550 ex-funcionários da Cesp para indenização

Saiu na imprensa: Sindicato busca por 550 ex-funcionários da Cesp para indenização
30 janeiro 18:04 2017 Kelly Martins, Jornal do Povo

Ação trabalhista é de R$ 148 milhões e, ao todo, 2.500 ex-funcionários de Três Lagoas e Ilha Solteira devem receber

Uma ação trabalhista coletiva contra a Companhia Energética de São Paulo (Cesp) deverá indenizar quase 2.500 ex-funcionários das usinas de Jupiá, em Três Lagoas, e de Ilha Solteira (SP), localizadas no rio Paraná, na divisa dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul. O processo tramita há quase 20 anos na Justiça do Trabalho de Campinas (SP) e a sentença proferida em novembro de 2016.

No entanto, a dificuldade está em localizar os trabalhadores para o recebimento da indenização referente ao adicional de periculosidade do eletricitário, que é uma compensação financeira (no valor de 30% da remuneração) dada para funcionários que estão expostos a algum tipo de atividade que oferece perigo ou risco de vida durante o exercício de suas funções. Ao menos 550 deles ainda não foram encontrados e nem sequer sabem do direito trabalhista, segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Energia Elétrica de Campinas. “Em 1994 protocolamos essa ação judicial e somente agora conseguimos obter decisão favorável aos trabalhadores. Mas muitos deles não moram mais na cidade, faleceram ou residem em outros estados. Muitas vezes, os familiares também não têm conhecimento do processo. Por isso estamos com dificuldades para localizar essas pessoas”, explicou o representante do sindicato, em Três Lagoas, Marcos Alencar Pessoa.

De acordo com o sindicalista, 1950 pessoas já foram localizadas. No caso de falecimento, a família tem direito a receber a indenização. Será depositada em conta poupança na Caixa Econômica Federal (CEF) e o saque deverá ser feito diretamente na agência bancária da CEF. Se o valor for até R$ 40 mil a Justiça fará o deposito em conta bancária em uma única parcela. Já acima desse valor será divida em 13 parcelas a partir de fevereiro. O trabalhador que tiver dúvidas sobre a ação coletiva ou quiser confirmar se o nome está na lista deve procurar o Sindicato, que fica em Ilha Solteira, interior de São Paulo. Também pelos telefones: (67) 99800-5531 e (18) 3742-2828.

 

Fonte: JPNews

  Categorias: