CS 2017: Valeu a luta na ESOL Construções!

CS 2017: Valeu a luta na ESOL Construções!
15 março 09:29 2018 Nice Bulhões

Na manhã desta quinta (15), trabalhadores aprovaram a proposta de ACT 2017 apresentada durante audiência de conciliação na Justiça do Trabalho, ocorrida ontem (14)

A demonstração de unidade e disposição de luta da categoria foi decisiva para que a Energisa Soluções/Construções (ESOL) apresentasse ontem (14) uma proposta satisfatória de ACT  durante audiência de conciliação, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, em Campinas. E, em assembleias realizadas pelo Sinergia CUT  no início da manhã desta quinta (15) nos locais de trabalho, a proposta foi aprovada por ampla maioria dos trabalhadores! Valeu toda a luta!!!

Conforme determinação do Tribunal, agora há 60 dias para a conclusão dessa proposta, sendo o último passo a inserção do Acordo no sistema mediador.

Confira os itens da proposta:

✓ Vigência do ACT: 2 anos;
✓ Piso Salarial: R$ 1.087,43 a partir de 01/10/2017;
✓ Reajuste de Salários: 1,63% a partir de 01/10/2017;
✓ Vale Alimentação: reajuste escalonado conforme abaixo:
▪R$ 385,00 a partir de 01/10/2017
▪R$ 430,00 a partir de 01/03/2018
▪R$ 460,00 a partir de 01/10/2018

O reajuste para 01/10/2018 já representa a negociação desse item na data base outubro/18, ou seja, ficando pendente apenas o reajuste dos demais itens econômicos;

✓ Adicional de dupla função: R$ 132,70 a partir de 01/10/2017;
✓ Seguro de Vida: a empresa propõe alterar o limite salarial da cláusula seguro de vida para R$ 2.405,53 a partir da data da assinatura do ACT, ficando mantida a regra já existente;
✓ Alimentação para execução de serviços fora da base: A empresa se compromete a fornecer refeição de qualidade em horário compatível, quando houver necessidade de realização de serviços fora da localidade da base para a qual o funcionário for contratado, e ainda, reunir-se com o Sindicato, na mesma data contida no item 9 para acertar a melhor maneira de fornecer a refeição;
✓ Dias parados: os dias não trabalhados em dezembro/17 e janeiro/18, já descontados em folha não sofrerão alteração. Os de fevereiro (2,5 dias) serão abonados pela empresa em sua integralidade;
✓ Reunião agenda positiva: a empresa se compromete a agendar reunião com o Sindicato para a segunda semana de abril de 2018, a fim de tratar itens relacionados à rotina e ao processo da operação, tais como alimentação e comunicado de reajuste do plano de saúde;
✓ Manutenção das Demais Cláusulas do ACT.

Histórico
Com data-base em outubro, a ESOL realizou apenas uma rodada de negociação, em dezembro de 2017, oferecendo o INPC (1,63%), com reajuste abusivo no plano de saúde e condições de alimentação totalmente precarizadas. Por tudo isso, os trabalhadores rejeitaram e aprovaram um plano de luta que consistia em meio dia de mobilização em 18 de dezembro e 1 dia em 22 de janeiro deste ano.

Dissídio e estado de greve
Com essa proposta absurda, os trabalhadores entraram em greve em 19, 20 e 21 de fevereiro e, em seguida, instauraram o dissídio. Depois, com a intervenção do TRT da 15ª Região, os trabalhadores aprovaram estado de greve a partir de 21 de fevereiro até que um acordo fosse construído na Justiça.

“Trabalhadores, parabéns pelo enfrentamento e pela vitória!”, afirma a direção do Sinergia CUT.

  Categorias: