CS 2018: valeu a insistência do Sindicato nas negociações da AES Tietê Energia!

CS 2018: valeu a insistência do Sindicato nas negociações da AES Tietê Energia!
19 junho 09:46 2018 Nice Bulhões

Na 3ª rodada de negociação, realizada nesta segunda (18), a empresa apresentou uma proposta que atende à principal reivindicação da direção sindical: aumento real. Na 2ª rodada, no último dia 12, não houve acordo porque, para os dirigentes, a proposta podia melhorar. E melhorou!

Depois de ter sua “proposta básica” rejeitada na 2ª rodada de negociação, no último dia 12, a AES Tietê Energia trouxe para a mesa da 3ª rodada, realizada nesta segunda (18), aumento real, melhoria na política de emprego, reconhecimento do Sindicato e sua representação no local de trabalho, bem como o compromisso de discussão do PIA. E mais: a garantia da vigência do Acordo Coletivo por mais 02 anos durante um contexto conturbado de reforma trabalhista.

Valeu a insistência do Sindicato! É preciso salientar que a venda da AES Eletropaulo para a italiana Enel, no leilão que ocorreu em 04 de junho deste ano, refletiu imediatamente na maior agilidade na mesa de negociação da Campanha Salarial 2018 da AES Tietê Energia. O Sindicato ressalta ainda que não houve perda de conteúdo com a separação das duas empresas, uma vez que os impasses sobre o futuro da distribuidora impactavam diretamente no processo negocial.

A proposta

✓ Reajuste Salarial: 2,86% (IPCA) + 0,45%, que resulta em 3,32%;
✓ VR: 4,35%;
✓ VA: 11,50%;
✓ Política de Emprego: Aumento no quadro mínimo de 330 para 340 trabalhadores e redução da rotatividade de 3,5% para 3,3% na vigência do ACT, sendo que a empresa se compromete a discutir com o Sindicato a atualização dessa cláusula para o próximo período para dar maior conforto aos trabalhadores no item emprego;
✓ Abono: de R$ 1.352 para R$ 1.400 (a ser pago em forma de VA, sofreu reajuste de 3,95%);
✓ Bolsa de Estudos: 35 bolsas para graduação, 10 bolsas para pós-graduação e 25 bolsas para idiomas (reajuste pelo IPCA 2,86%);
✓ Demais itens econômicos do ACT serão reajustados pelo índice IPCA 2,86%: exemplos: Auxílio Transferência, Auxílio Creche, Babá e Pessoa Física Especial; Auxílio a Empregados Deficientes Físicos; etc…
✓ PIA: discussão de melhoria junto ao Sindicato 30 dias após a assinatura do ACT;
✓ PLR: garantia de adicional de PLR 2018 a 2020 de 1,2 salário para os assistentes e de 0,2 salário para os trabalhadores que em suas avaliações pessoais receberem a nota “necessita melhorar”. A discussão do valor base mais indicadores e metas serão discutidos em reunião que deve ocorrer no dia 01/08/2018;
✓ Homologações: serão feitas com a assistência do Sindicato;
✓ Antecipação da PLR: de R$ 6.000 para R$ 6.500 (a ser pago em 06/09/2018);
✓ ACT no Mediador: A empresa se compromete a inserir o ACT no mediador;
✓ Vigência: 2 anos (2018-2020);
✓ Nova redação do ACT: Coloca no Acordo a seguinte redação: “alteração das cláusulas previstas no presente Acordo Coletivo terá que ser negociada entre os signatários”;

Ficou agendado para 11 de julho uma reunião com o Diretor de Operações para tratar de pendências discutidas anteriormente às negociações da Campanha Salarial, incluindo o Termo Aditivo Específico de Operação das Usinas.

Trinta dias após a assinatura do Acordo, a empresa apresentará ao Sindicato os atuais procedimentos de Assistência Social e Médicos nas Usinas.

Trabalhador, a decisão é sua!
Agora, é a vez dos trabalhadores decidirem. Assembleias  acontecerão até a próxima segunda-feira (25). Em caso de aprovação da proposta, os trabalhadores também deverão deliberar a taxa negocial de 3,32%.

Participe! Porque…

…O momento é de luta!

  Categorias: