Privatização Cesp: limpando a área

Privatização Cesp: limpando a área
10 julho 09:24 2018 Débora Piloni, com informações da Secretaria Geral do Sinergia CUT

Sempre em defesa da Cesp e do setor elétrico brasileiro, novamente o Sinergia CUT esteve, no último dia 05, na Secretaria da Fazenda para discutir a pauta dos trabalhadores. A reunião foi intermediada pelo deputado Estadual Alencar Santana.

Na ocasião, a assessoria do secretário da Fazenda Paulo Luiz Cláudio de Carvalho reafirmou o desejo do Governo em acelerar o processo de privatização da Cesp e que os seguintes pontos de reivindicação dos trabalhadores estão sendo considerados:

• Compromisso de manutenção de plano previdenciário e AMH na Fundação Cesp para os trabalhadores ativos. Para os aposentados/pensionistas, garantia de que o novo controlador honrará o patrocínio junto à Fundação Cesp;

• Oferta de Ações ordinárias para os trabalhadores – a Secretaria da Fazenda avaliará a quantidade de ações e o percentual de deságio (para os ativos e aposentados/pensionistas);

• Ampliação da vigência do acordo coletivo

• Representação dos trabalhadores no Conselho de Administração.

A entidade sindical será informada sobre o andamento das reivindicações.

Em tempo…

Na quarta-feira (04) a Cesp divulgou Fato Relevante para se manifestar diante de uma notícia veiculada na imprensa do Estado do Mato Grosso do Sul de que o Governo daquele Estado faz acordo para liberar R$ 560 milhões em indenizações.

Já no dia 05, em novo Fato Relevante, a Cesp informou que finalizou as negociações para um acordo com o Ministério Público do Estado do Mato Grosso do Sul e municípios que estão sob a área de influencia da UHE Porto Primavera para permitir a extinção de ações judiciais movidas e a liberação dos depósitos judiciais, estimados em R$ 583 milhões somente para o Estado do Mato Grosso do Sul.

A empresa se compromete a cumprir as condicionantes da Licença de Operação n° 121/2000 – 2ª Renovação, emitida em 23/05/2018 pelo IBAMA e as obrigações ambientais.

  Categorias: