Nota da CUT

CUT repudia crime e exige punição para os responsáveis pelos assassinatos no RJ

Em nota, Central diz que Estado não foi em busca de criminosos, foi ação planejada para assassinar e descartar corpos da parcela mais vulnerável da população. “Responsáveis devem pagar pelo crime”, afirma

CUT repudia crime e exige punição para os responsáveis pelos assassinatos no RJ
07 maio 14:07 2021 CUT Nacional

No dia 05 de maio, a notícia de que o presidente Jair Bolsonaro e o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, participaram da mesma agenda. No dia 06 de maio, a noticia da “operação” no Jacarezinho, com o saldo final de 24 civis e um policial mortos.

Estas duas notícias que supostamente estão desvinculadas, na realidade fazem parte de um pacote só, é publico e notório que Bolsonaro está contrariado com o Supremo Tribunal Federal (STF), que, no ano assado decidiu que as incursões policiais no Rio de Janeiro deveriam ser informadas  antes, e que ocorreriam apenas após a anuência do Ministério Público.

Jair Bolsonaro sabe que precisa de força política para realizar suas vontades, que maneira melhor de fazer do que demonstrar que opera no governo, na polícia, na milícia, enfim, nas instâncias do Rio de Janeiro! E assim o fez,  através do descarte de corpos pobres e negros, corpos estes que não inflamam as massas ou, as elites. Com a deixa de que “bandido bom, é bandido morto”, tudo é cabível.

A idéia de que as favelas, as comunidades, a periferia são densamente povoadas por hordas, é construída todos os dias, mas a verdade é que estes são territórios densamente ocupados pelas trabalhadoras e trabalhadores, negras e negros, em sua maioria.

As hordas de saqueadores e bandidos habitam nos corredores palacianos, nas mesas dos restaurantes chiques. Portanto, o que assistimos ontem não foi incursão da força do Estado em busca de criminosos que estavam aliciando crianças e adolescentes para o crime, ao contrário, foi uma ação orquestrada e planejada para assassinar e descartar corpos pertencentes a uma parcela significativa da população, e que ao serem descartados não causaram clamor, apenas notas de repúdio que talvez nem sequer serão lidas.

A CUT repudia os 25 assassinatos no Jacarezinho, que somam-se aos mais de 420 mil assassinatos causados não só pela pandemia do novo coronavírus, mas também pelo mesmo desgoverno de Jair Bolsonaro. O Estado Brasileiro, que se omitiu no combate ao vírus, estimula a violência e o descarte de seres humanos.

A CUT também se solidariza com todos os parentes, amigos e familiares das vítimas desta ação violenta e desumana do Estado contra a população mais vulnerável.

Para finalizar, a CUT exige uma séria investigação para que os responsáveis por este crime hediondo sejam severamente punidos.

Justiça já para as vítimas de Jacarezinho!

Nâo à impunidade!

Executiva Nacional da CUT

  Categorias: