Acidente grave mata trabalhador da Esol Construção no retorno do trabalho em Minas Gerais

Sinergia CUT apurou que caminhão transportava quatro trabalhadores da empreiteira, na última segunda-feira (31), mas acabou perdendo o freio e capotou, deixando também um eletricista em estado grave

Acidente grave mata trabalhador da Esol Construção no retorno do trabalho em Minas Gerais
01 junho 17:44 2021 Lílian Parise

Sinergia CUT apurou que caminhão que transportava quatro trabalhadores da empreiteira, na última segunda-feira (31), acabou perdendo o freio e capotou, deixando também um eletricista em estado grave

Mais uma notícia triste. Um acidente grave, envolvendo um caminhão com uma equipe de trabalhadores do canteiro Cambuí (MG) – contratados da empreiteira Esol Construção – aconteceu no final da tarde da última segunda-feira (31), e acabou resultando na morte do eletricista Antônio Fernandes da Silva, de 60 anos.

Segundo denúncias que chegaram ao Sinergia CUT, tudo aconteceu no retorno à base, já no final do expediente, por volta das 18h20, em trajeto na rodovia que liga Senador Amaral a Cambuí, a 295 MG. Pelos relatos, o caminhão que conduzia os cinco trabalhadores teria perdido o freio e acabou capotando na rodovia.

Dirigido pelo encarregado e motorista Graziano Aparecido da Silva, de 39 anos, o caminhão transportava também os eletricistas José Batista Fernandes, de 48 anos, e Reginaldo da Silva, 35 anos, além de Antônio Fernandes da Silva. Segundo informações, Graziano e José Batista tiveram pequenas lesões, mas o estado de saúde dos dois trabalhadores é estável.

Já o eletricista Reginaldo da Silva continua internado no Hospital Samuel Líbano, em Pouso Alegre (MG), depois de passar por cirurgia e seu estado de saúde ainda é considerado grave. O Sindicato apurou que ele teve perfuração no pulmão, fratura no fêmur e traumatismo craniano.

“Infelizmente, o eletricista Antônio Fernandes da Silva não resistiu e veio a óbito no momento do acidente, deixando esposa e filhos. Sentimos muito por mais essa perda de um trabalhador que continuava atuando na linha de frente em plena pandemia, mas vamos exigir informações da empreiteira para esclarecer o acidente e a eventual falta de manutenção no caminhão”, afirmam os dirigentes sindicais.

“Também não podemos deixar de prestar todo e qualquer apoio à família do companheiro para o esclarecimento dos fatos, além de empenhar nossa irrestrita solidariedade aos familiares e amigos de trabalho nesse momento tão difícil. A direção do Sindicato continua à disposição para quaisquer medidas necessárias, inclusive jurídicas, pois, para nós, todas as vidas importam”, finalizam.

Por Lílian Parise

  Categorias: