NOTA DE APOIO DO SINERGIA CUT À GREVE DAS TRABALHADORAS E DOS TRABALHADORES DA MRV

Trabalhadores da Construção Civil, em Campinas, estão em greve desde 13 de julho e buscam melhores condições de trabalho com os devidos EPIs e valor justo de PLR

NOTA DE APOIO DO SINERGIA CUT À GREVE DAS TRABALHADORAS E DOS TRABALHADORES DA MRV
10 agosto 11:42 2021 Direção do Sinergia CUT e do Sinergia Campinas

O Sinergia CUT externa seu apoio total aos trabalhadores e às trabalhadoras da construção civil de Campinas (SP) que, desde o último dia 13 de julho, sofrem perseguição e assédio da empresa MRV Engenharia enquanto resistem em greve na cobrança por respeito e pela garantia de seus direitos.

A paralisação afeta oito canteiros de obras na cidade de Campinas e, apesar de toda a insistência do Sindicato da Construção Civil, Montagem e Mobiliário de Campinas e Região (Sinticom Campinas) para diálogo, a empresa não apresentou proposta e apenas vem realizando ameaças e pressão sobre os trabalhadores em greve.

A tentativa da MRV tem sido buscar instrumentos judiciais, como o interdito proibitório, para declarar o movimento paredista como ilegal. Mas nada disso tem surtido efeito, pois os cerca de 700 trabalhadores, cientes de seus direitos, perseveram na luta.

Vale ressaltar aqui que a MRV Engenharia tem como dono o bilionário Rubens Menin, que vende uma imagem da empresa como sendo moderna e socialmente responsável, o que não condiz com a realidade vivida diariamente pelos trabalhadores da própria empresa, que lidam com a falta de EPIs e, até mesmo, de acordo com informações que foram repassadas ao Sindicato, com a escassez de papel higiênico.

Em 16 de julho, a MRV pediu intervenção do Ministério Público do Trabalho (MPT) para mediar a greve. Houve uma proposta de conciliação de um salário nominal para cada trabalhador, o que foi aceito pelos trabalhadores, mas recusado pela construtora. No último dia 3 de agosto, a empresa solicitou no Tribunal Regional do Trabalho da 15º Região, em Campinas, uma audiência de conciliação, quando também foi apresentada uma proposta que foi recusada novamente.

O Sinergia CUT repudia a atitude da MRV e demonstra total apoio ao Sinticom Campinas e aos trabalhadores e trabalhadoras que continuam na luta por melhores e dignas condições de trabalho e por seus direitos.

O Sindicato lembra ainda que a greve é direito constitucional garantido a todos os trabalhadores e se alia com categoria da construção civil em greve no intuito de garantir direitos que lhe são devidos, melhores condições de trabalho, apelando ao bom senso da empresa pela negociação e atendimento a justa reivindicação desses companheiros.

Todos pela vida: com saúde, emprego e renda!

10  de agosto de 2021.

Direção do Sinergia CUT e do Sinergia Campinas

  Categorias: